O cenário energético

Do Projeto Brasil

O consumo de energia elétrica está diretamente relacionado ao crescimento econômico brasileiro. Quanto maior o Produto Interno Bruto (PIB), mais o País produz e conseqüentemente maior será a demanda por eletricidade. O Ministério de Minas e Energia trabalha com três possibilidades para planejar o setor nos próximos dez anos. A reportagem do Projeto Brasil verificou cada um dos cenários avaliados pelo MME.

Cenário de referência (mais provável segundo o Governo): adotado pelo governo como o mais provável, prevê taxas de 4% do PIB até 2010, o que aumenta a demanda elétrica em 28% em comparação a 2005. Nesse caso, o riso de déficit (demanda maior do que oferta) tem pico de 4,7% na região Norte em 2008.

Crescimento alto: Caso a economia cresça na média de 4,5% ao ano, em 2008, o risco de déficit será um pouco maior do que no cenário de referência, alcançando 4,8% na região Norte. O valor, embora alto, oscila dentro do máximo permitido pelo setor, de 5%.

Crescimento baixo (mais provável segundo economistas): Se o PIB permanecer estável em 3% até 2011 e 3,5% até 2015, o risco máximo de déficit chegaria a 3,9% para o sistema Norte em 2007.

Nossa equipe ainda aguarda as opiniões do setor privado sobre as previsões oficiais e os dados do Ministério sobre como pretende suprir a demanda nos três cenários avaliados.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora