O Índice de Preços ao Produtor é sinal de mais inflação pela frente, por Luis Nassif

Produtos Químicos Inorgânicos registraram alta de 9,34%. Mas nos 12 meses anteriores, somou 56,31%.

Agência Brasil

O Índice de Preços ao Produtor (IPP), melhor indicador de antecedentes da inflação, continua pressionado.

Na pesquisa do IBGE, divulgada ontem, o IPP registrou alta de 1,86%. Dos 23 setores que compõem o índice, 17 registraram alta e apenas 6 apontaram queda.

Confira que a alta do mês reflete uma alta continuada dos últimos 12 meses.

Por exemplo, no mês, os Produtos Químicos Inorgânicos registraram alta de 9,34%. Mas nos 12 meses anteriores, somou 56,31%.

Já as quedas registradas foram apenas ajustes já que, no ano, os mesmos produtos registraram altas expressivas, com exceção de calçados.

Em 12 meses, as maiores altas foram em setores com grande impactos nas cadeias produtiovas.

E não há sinais de arrefecimentpo da alta.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

2 comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome