O plano habitacional de Obama

A lógica do Plano de Obama para o setor habitacional é a seguinte:

1.Na fase da lambança, dois tipos de mutuários recorreram aos financiamentos habitacionais. Aqueles que adquiriam casas com propósitos especulativos (já que os imóveis vinham aumentando consistentemente de preços) e os que tentavam a primeira moradia.

2.Havia uma armadilha especialmente na reta final, quando a bolha imobiliária tornou-se maior. Os financiamentos tinham juros fixos por algum tempo. Depois, baseavam-se em juros flutuantes. Esses juros variavam de acordo com a categoria de risco do financiamento. Assim, mutuários da faixa de risco (isto é, aqueles cuja relação prestação/rendimentos fosse muito alta), passada a fase de carência estavam condenados à inadimplência, já que o valor da prestação subiria mais ainda com os juros flutuantes.

3.O que o plano Obama propõe é trazer a prestação para um teto máximo equivalente a 31% da renda familiar (nos moldes do que era o antigo Sistema Financeiro da Habitação). A primeira maneira será os agentes financiadores reduzirem os juros até que um determinado percentual. Depois, o governo complementa o que faltar. Haverá US$ 75 bilhões para ajudar especialmente os mutuários que estão na iminência de perder os imóveis. As duas gigantes do setor, Fannie Mae e Freddie Mac, receberão US$ 200 bi para compensar esse ajuste.

4.Haverá uma proposta de mudança jurídica, permitindo ao juiz decidir sobre a redução nos valores das prestaç]oes, no caso de imóvel principal das famílias.

Segundo o The Wall Street Journal

“O plano do presidente Obama parece ter mais alcance que as medidas de adesão voluntária tentadas pelo governo de George W. Bush, embora o atual governo também conte com a mobilização das empresas do setor imobiliário a suas iniciativas. Uma das maiores diferenças entre os dois governo é a medida relativa ao tribunal de falências, que pode ser considerada uma punição aos bancos que não aderirem ao plano do governo de modificar os financiamentos antes que o mutuário seja considerado incapaz de honrar os pagamentos.

Obama foi rápido ao responder às preocupações de que o plano poderia beneficiar mutuários que especularam no mercado residencial. Ele disse que a proposta tem como foco os que “seguiram a lei”.

“Quero deixar bem claro o que este plano não fará: não vai resgatar os inescrupulosos ou irresponsáveis usando dinheiro do contribuinte para empréstimos de recebimento duvidoso”, disse Obama”.

Comentário

Veja que até em um país supostamente racional, como os Estados Unidos, como foi longa a caminhada até se chegar à medida óbvia: recuperar a capacidade de financiamentos dos mutuários para impedir o agravamentos dos problemas sociais e sustar a queda no mercado imobiliários norte-americano.

Por Juliano

Esse seu exemplo de como os juros flutuantes funcionam, explica apenas a pequena parte da historia dessa bolha imobiliaria.

Aqui está um exemplo prático de meu colega de departamento onde trabalho em Houston.

Em 2000 ele comprou uma casa financiada 4 quartos, 3 banheiros, linda e etc, por 98.000 US$.

Refinaciou sua casa três vezes, 2002 – 2004 – 2007.

Assim:

Em 2002 Scott foi ao Capital One, refinanciou sua casa, e segundo o Banco, o imovel dele tinha se valorizado nos ultimos dois anos.

A operacao foi a seguinte:

Scott recebeu mais de 15000 US$ do banco, para gastar em que gostaria, em troco de refinanciar sua casa pelo valor atual de mercado em 2002, coisa de 120.000 US$.

Scott aceitou e gostou do negocio e em 2004 retornou ao Banco para refazer a mesma operaçao.

Assim em 2004, Scott recebeu do Banco Capital One 21000 US$, e refinanciou a casa pelo valor de mercado aprox. 140.000 US$

Em 2007 ele retornou ao Banco, e refinanciou, recebeu do mesmo banco 24.000 US$, pelo valor de hipoteca de aprox 180.000.

Ano passado, ele retornou ao Banco, para refinanciar e pegar mais uns trocados, e lhe disseram que o valor de seu imovel tinha caido em 28%,.

Assim ele deveria de cobrir esse furo a vista, ou entao, diluir isso nas prestacoes, atraves dos juros flutuantes.

Aumentaram as prestacoes, ele nao recebeu aquele dinheiro a mais do refinanciamento, e hoje tem uma casa que vale 80.000 US$, com uma hipoteca de quase 200.000 US$.

Ontem falei com ele, e disse que vai devolver a casa para o Banco.

No meu ponto de vista, os bancos jamais poderiam ter retroalimentado essa bolha.

A economia americana cresceu na epoca Bush, graças a essa bolha. Na verdade sem a bolha, a economia americana nao cresce desde Clinton.

Abraco, Juliano – Houston

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

28 comentários

  1. Na verdade, esse comentário
    Na verdade, esse comentário não tem nada a ver com a matéria, porém, gostaria de dizer ao Nassif que está circulando na internet um texto que atribuem a ele e que, no meu entendimento, tem um trecho eivado de preconceito, razão pelo qual coloco a autoria em dúvida.
    Eu, como nordestino e leitor assíduo de Nassif, deixo aqui o meu protesto contra a generalização existente no texto.

    É falso.

  2. Creio que o feitiço virou
    Creio que o feitiço virou contra o feiticeiro.

    A intenção era provocar a inadimplência, desalojar as famílias e lucrar ainda mais, mas tudo indica que alguns setores sofrerão grandes prejuízos e aqueles que estavam destinados a voltar a vida de aluguel, irão se tonar uma legião de proprietários, em processo que destruiria milhões de famílias

    E por falar em novos proprietários, já viram as casas, ou melhor mansões, dignas dos bairros mais nobres do Brasil.

    Creio que a demora tem como motivo tentar salvar os grandes lucros das instituições financeiras, e condenar milhões de famílias a destruição, mas pelo jeito não deu certo.

  3. Quando ouvi sobre o plano do
    Quando ouvi sobre o plano do Obama para o setor habitacional, pensei logo, qual dentre os formuladores da lei 4.380 que criou o BNH foi levado até aos Estados Unidos para aconselhá-lo?

    2 problemões afundaram o Sistema Habitacional Brasileiro: corrupção desenfreada (pedágios, intermediações, jogadas, direcionamento do Banco ao financiamento de campanhas políticas) e inflação também desenfreada.

    Imagino que são 2 problemas que os USA não têm. Portanto, tem tudo pra dar certo o plano do Obama.

  4. Na verdade Nassif, é ainda
    Na verdade Nassif, é ainda mais difícil enxergar-se o óbvio quando os olhos estão focados exclusivamente no lucro máximo. Me espanta duas coisas:

    1) Como deixaram criar uma armadilha óbvia como esta, de definir juros “flutuantes” (e portanto obviamente cada vez mais altos e definidos ao bel-prazer) para um financiamento longo? Eu chamaria isso de “assalto de longo prazo consentido”

    2) Como os mutuários aceitam este tipo de armadilha óbvia? Eu chamaria a polícia se me fizessem uma proposta igual aqui no Brasil.

    3) Que tipo de financiamento é esse em que se propositalmente tenta deixar o usuário inadinplente, é para tirar os bens de quem cometer o erro de aceitá-lo? eu chamo isso de CRIME.

  5. Esta notícia não pode
    Esta notícia não pode esperar. Tem algo de muito podre em São Paulo.

    Por meio de projeto de lei complementar, José Serra (PSDB) iniciou um processo de reforma do Ministério Público de São Paulo, alterando oito artigos da Lei Orgânica da instituição, que permite aos promotores se candidatarem a seis cadeiras do colegiado que controla arquivamento de inquéritos civis, inclusive os do procurador-geral, e decide sobre promoções e remoções na carreira. É A MAIS AMPLA REFORMA JÁ PROMOVIDA NA INSTITUIÇÃO QUE DETÉM COMPETÊNCIA CONSTITUCIONAL PARA INVESTIGAR IMPROBIDADE E CORRUPÇÃO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA.

    http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,serra-apresenta-projeto-de-alteracoes-no-mp,326701,0.htm

    Me parece que existem aí segundas intenções com interesses bem pessoais do governador. Esse tipo de assunto tem de ser bem esclarecido e deveria ter um amplo debate em toda a sociedade.

  6. “até em um país supostamente
    “até em um país supostamente racional, como os Estados Unidos, como foi longa a caminhada até se chegar à medida óbvia”:

    SO quatro anos!

    Ainda estou voando quanto aa papelada subprime. A esse ponto eu pensei que ja estava fora do sistema ha muito tempo! Quanto papel, ou melhor, quanto dinheiro de papel, ainda esta voando ao vento?!

  7. Nassif,

    Na década de 80, com
    Nassif,

    Na década de 80, com o Sistema Financieiro Habiatacional foi implantado algo semelhante no Brasil. Naquela época com inflação alta e o país em recessão muitos imóveis finaciados tiveram o valor da dívida superior ao do imóvel. Muitos trabalhadores ,mesmo nessa condição, querendo honrar o contrato, tinham dificuldade porque a correção da prestação era superior ao aumento do salário. Como hoje nos EU os bancos financiadores não queriam executar a dívida que tinha se tornado superior ao patrimônio que a garantia. O governo criou o PLANO DE EQUIVALENCIA SALARIAL, que funcionou bem, bom pelo menos para mim que pude retomar o pagamento do imóvel. Acho que os débitos gerados ficarma com o SFH que tinha uma função social mas era restrito no financiamento de imóvel de alto valor.

    Luiz

  8. Caros

    Nos brasileiros
    Caros

    Nos brasileiros realmente somos muito bons em algumas coisas.

    Na decada de 80 no Brasil quem tinha um imovel financiado passou pela seguinte situação: as prestações dos mutuários dispararam em função dos indices de correção monetária serem muito maiores do que a correção salarial.

    Se o indice fosse aplicado o mutuario não teria condição de pagar

    A medida adotada na epoca foi:

    – Criação do FCVS (ficaram como mico no balanço do banco com contrapartidas fiscais – fundo de compensação das variações salariais)
    – As prestações permaneceram em níveis em mutuário pode pagar
    – Os bancos não precisaram executar os imóveis e se entubarem com imoveis e custos de execução

    Enfim

    Passamos pelo problema. Depois tivemos até a “criação” da pratica do contrato de gaveta ….vc vendia o imovel sem perder as condições atuais de valor de prestação…

    abraço a todos,

    Quase acertou. O Plano de Equivalência Salarial foi criado nos anos 70 e o CES deveria compensar o descompasso entre prestação e saldo devedor em caso de inflação. Mas quando a inflação explodiu nos anos 80, o CES foi insuficiente, levando à formação de grandes rombos nos financiamentos.

  9. Sobre o plano habitacional do
    Sobre o plano habitacional do Pres.Obama: Não é por nada não,mas ele deveria contratar a consultoria habitacional da Caixa Economica Federal do Brasil,que está alavancando(e sem o menor risco de inadimplencia,como ocorreu lá)o sistema habitacional brasileiro.
    Com toda aquela dinheirama que o Congresso deles aprovou,e se estes recursos forem administrados por pessoas capacitadas e não por investidores inescrupulosos,eles sairão da enrascada habitacional,em que se meteram,dentro do menos prazo possível. Não basta porem ter recurso,é preciso ter a vontade política necessária para aplicar tais recursos,sem o risco de perder o dinheiro do contribuinte. É isto que a Gestão habitacional da nossa CEF,está fazendo,e os números que emergem neste segmento estão aí para quem quiser ver.

  10. Nassif, o Brasil poderia
    Nassif, o Brasil poderia seguir estes dois exemplos .. imagina;

    1) Maior banco suíço paga US$ 780 mi e revela sonegadores
    UBS foi multado nos EUA por ajudar titulares de conta a migrar para paraísos fiscais e sonegar impostos

    2) Suíça processa revista por quebrar sigilo no caso de brasileira
    Ministério Público vai investigar como segredo de Justiça chegou nas mãos da imprensa sobre confissão de farsa

    att

  11. Nassif,

    “O PIG pirou de
    Nassif,

    “O PIG pirou de vez. Li no Blog do Ailton (www.ailtonmedeiros.com.br):
    Quem assistiu o “Jornal da Globo” ontem à noite foi dormir sem entender nada.

    Eu explico: O comentarista econômico da emissora, Carlos Sardenberg, atribuiu ao governo Bill Clinton a crise que pôs de ponta cabeça a economia dos Estados Unidos e do mundo.

    O PIG está mesmo à beira de um ataque de nervos”.

  12. Nassif,
    Impressionante que a
    Nassif,
    Impressionante que a mídia em geral, insiste em divulgar que a “crise”,
    não foi programada. A séculos os Illuminati (banqueiros donos do mundo),
    protagonizam tudo o que ocorre no mundo. Inexiste crise. O que ocorre é a execução do projeto satânico da Nova Ordem Mundial.
    BHObama, maçom grau 32, é o fantoche do momento dos Illuminati.
    Todos esses empréstimos com o FED (entidade ilegal), de bilhões de
    dólares de dinheiro falso e sem lastro, irão a curto prazo geral o início
    de uma hiperinflação.
    Obama, a fraude do governo oculto.

    PS: Gostaria do seu comentário, sobre o questionamento acima.

  13. Alguém apga tanto por tão
    Alguém apga tanto por tão pouco

    BRASÍLIA – A carga tributária brasileira seguiu crescendo como proporção do Produto Interno Bruto em 2008, apesar da extinção da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). A conclusão é da Confederação Nacional de Municípios (CNM), que todos os anos divulga estudo sobre o tema.

    http://ultimosegundo.ig.com.br/economia/2009/02/19/mesmo+sem+cpmf+carga+fiscal+vai+a+376+do+pib+4163157.html

    Desculpe, não achei o fora de pauta de hoje…….

  14. “Suíça processa revista por
    “Suíça processa revista por quebrar sigilo no caso de brasileira
    Ministério Público vai investigar como segredo de Justiça chegou nas mãos da imprensa sobre confissão de farsa”:

    Ta dificilimo descobrir quem sao os suspeitos numero 1, nao esta?

    Quem chamou a media primeiro? A familia.

  15. Do comentário do PAulo
    Do comentário do PAulo César:

    “O comentarista econômico da emissora, Carlos Sardenberg, atribuiu ao governo Bill Clinton a crise que pôs de ponta cabeça a economia dos Estados Unidos e do mundo.”

    Eu assisti o comentário. Foi simplesmente delirante. Não dá pra entender como é que um cara destes tem tanta cara de pau. Ele disse que a crise só existiu graças ao estatismo dos democratas que exigiram que os bancos afrouxassem as regras para emprestar para os mais pobres, gerando assim o sub-prime.
    É de lascar!
    Esse Clinton é mesmo um bolchevique. E mais, um bolchevique psicodélico, daqueles que manda desregulamentar se não quiser ir pro paredão.
    Tudo o que aconteceu depois, as securitizações desefreadas, especulação, bolha, rapinagem, tudo isso, culpa do bolchevicão da “Beli Dom”. Mas isso dever ter sido coisa aquela Comissária do Povo chamada Levinski.
    Agora quem delirou fui eu.

  16. O lucro astronomico do BB
    O lucro astronomico do BB (superávit de 8.8 bi) em 2008, é consequência da política do governo que só sabe aumentar taxas e criar novos encargos. Que o diga a CPMF que nunca acabou e o IOF em todas as operações financeiras. O povo brasileiro está de cuia na mão; cada vez mais pobre. Mas enfim, o povo escolheu e tem o governo que merece. Haja imposto!

  17. O sistema comunista não deu
    O sistema comunista não deu certo, acabou.
    Era uma questão de tempo para que o sistema CAPITALISTA SELVAGEM acabar, não dar certo.
    Agora o mundo está tentando achar um sistema novo, e ninguem sabe o que fazer. os economista politicos cidadões comuns enfin todos acham que tem a sua bola de cristal. A realidade é que o terraço de um apartamento de 3 milhões de dólares, tem uma vista linda para ficar tomando seu vinho apreciando a favela de PARAISÓPOLIS. Como um cidadão pode pagar tanto dinheiro para ter esta magnifica vista.

  18. O sistema americano de
    O sistema americano de concessao de credito e fajuto. Ele pressupoe uma capacidade de pagamento do adquirente, baseada apenas num sistema que pega o que aquele cidadao paga por mes, a prontidao do pagamento de contas, a adimplencia ou nao dele, atraves de um sistema de pontuacao (Credit Report). Ou seja, uma empresa informa o “score” (total de pontos) que o individuo possui para a firma que lhe quer conceder credito. Baseada neste numero, a financeira estipulara os juros.
    O sistema e esdruxulo e nao pode funcionar devidamente, porque nao leva em conta basicamente o quanto a pessoa ganha; ele nem verifica isto.
    Diferentemente do sistema brasileiro, onde a informacao primeira e o “quanto ganha” e a segunda o “quanto deve”, para depois passar ao “se ja deveu e nao pagou”, etc…
    O sistema e tao fajuto, que, embora haja lei obrigando as firmas de Credit Report a concederem, anualmente, pelo menos uma copia gratis dele ao cidadao, todas sao useiras-e-vezeiras em negar e, entao, oferecer copias, servicos de protecao e de atualizacao do credito, sistemas anti-furto de identidade… mediante modicas mensalidades.
    Essa falcatrua na informacao do credito e que permitiu que pessoas, sem a menor condicao de aquisicao de imoveis, o fizessem com a aceitacao de juros escorchantes, que so viriam a dever, caso nao vendessem a casa um ou dois meses adiante, com lucros de 10, 20 ou mais milhares de dolares – o que ja e um salario anual muito bom para certa camada da sociedade americana.
    Esta pratica inflacionou o mercado imobiliario de maneira inexoravel. As dividas financiadas ja tinham sido pulverizadas com papeis (tao fajutos quanto a negociacao) por todo o sistema financeiro mundial. Dai, a crise.
    No Brasil, ja ouvi falarem da intencao de criacao de um sistema semelhante. Se o fizerem, sera um caos, porque nossos papeis podres nao serao comprados la fora por ninguem. O nosso sistema e perfeito, nao precisa senao de retoques – e pequenos.

  19. Nassif, tem algumas coisas
    Nassif, tem algumas coisas que, na minha vã ignorância, ainda não me convencem: porque 75 bi para o SOCIAL e 200 bi para o CAPITAL? e os 1,5 tri(Bush + Obama) para os Bancos? Qual o Valor de mercado dessas instituições? Não seria mais barato estatizá-las?
    ***
    Mudando de pato prá ganso, me chamou a atenção a manchete abaixo, sobre o “lucrinho” da Vale. Pensar que ela foi “privatidoada” por praticamente 1/7 desse valor, e ainda assim o BNDES e os Fundos de Pensão compareceram com a maior parte dos recursos. Coisas dos irmãos metralha Mendonça de Barros, a turma do Pedro Malandro sob a batuta do maestro neoliberal FHC… que caiam no ostracismo!!!

    ///Lucro da Vale sobe 6,36% em 2008, para R$ 21,279 bilhões
    19/02/2009 – 19:53 , atualizada às 20:41 19/02 – Redação com Valor Online ///

  20. O PIG pode até estar
    O PIG pode até estar exagerando, mas o pai do sub-prime foi mesmo a Administração Clinton. Quando, por uma lei, afrouxou as regras de financiamento habitacional. Inclusive o seu Sec do Tesouro jogou muito duro contra o Brasil em 1999, quando estourou uma bolha por lá.

  21. vamos lá

    em primeiro lugar ,
    vamos lá

    em primeiro lugar , vamos parar com essa palhaçada de ILLUMINATTI .
    o que existem são SPERTALHATIS E OTARIATIS .
    desde que o mundo inventou os mercados

    em segundo lugar se o sistema é capitalista não tinha que dar dinheiro prá ninguem
    o negocio era deixar quebrar todo mundo
    das cinzas surgiriam sistemas mais solidos , proteções mais adequadas , analises de risco mais apuradas , enfim , a situação ia se ajeitar sozinha
    esse filme ja passou antes e a vida continuou
    doeu um pouco , mas a vida é assim mesmo

    em terceiro lugar , o nosso sistema de analise de credito é antes de tudo terrorista .
    no brasil , se vc tiver uma pulga escondida na manga , vc não pega um centavo que seja em nenhum banco . o nivel de risco assumido pelos bancos é praticamente zero face as exigencias de caução , aval , garantias , exigencias , etc etc etc . alem disso , o esquema de compartilhamento de informações cadastrais é imoral . outra coisa , se vc deve a um banco vc fecha o acesso a todo o sistema financeiro nacional e por ultimo , as formas previstas em lei para as execuções de inadimplentes e devedores é no minimo kafkaniana . se bobear vc fica sem as calças extra judicialmente
    num cenario desses , não sei por que os bancos brasilkeiros precisam de mais ajuda . se estão enrolados , tem mesmo que deixar quebrar .
    exemplo mais recente : por que o BB comprou 49% do Votarantin por 4bi e caquerada . sera que não foi porque boa parte das operaçoes desse banco eram da area de financiamentos automobilisticos e/ou de consumo e certamente estavam micadas num situação de crise . a Votorantin passou o mico para o BB .
    e enquanto isso o pau tá quebrando na area verdadeiramente produtiva do pais .
    que até agora não recebeu um centavo sequer
    tem muito que mudar genten

  22. a , e esqueci um detalhe .
    a , e esqueci um detalhe . esse plano do obama tem um componente que nos ja vimos por aqui no passado . se não me engano , chamava FCVS – fundo de compensação de variação salarial .
    quebrou o BNH e largou a area de construçao civil ( extremamente produtiva e importante ) ás traças por um bom punhado de anos .
    gente , a pena para o risco da especulaçao é a quebradeira .
    se neguinho deu o passo maior que a perna , fazer o que ?

  23. Esse seu exemplo de como os
    Esse seu exemplo de como os juros flutuantes funcionam, explica apenas a pequena parte da historia dessa bolha imobiliaria.

    Aqui está um exemplo prático de meu colega de departamento onde trabalho em Houston.

    Em 2000 ele comprou uma casa financiada 4 quartos, 3 banheiros, linda e etc, por 98.000 US$.

    Refinaciou sua casa três vezes, 2002 – 2004 – 2007.

    Assim:

    Em 2002 Scott foi ao Capital One, refinanciou sua casa, e segundo o Banco, o imovel dele tinha se valorizado nos ultimos dois anos.

    A operacao foi a seguinte:

    Scott recebeu mais de 15000 US$ do banco, para gastar em que gostaria, em troco de refinanciar sua casa pelo valor atual de mercado em 2002, coisa de 120.000 US$.

    Scott aceitou e gostou do negocio e em 2004 retornou ao Banco para refazer a mesma operaçao.

    Assim em 2004, Scott recebeu do Banco Capital One 21000 US$, e refinanciou a casa pelo valor de mercado aprox. 140.000 US$

    Em 2007 ele retornou ao Banco, e refinanciou, recebeu do mesmo banco 24.000 US$, pelo valor de hipoteca de aprox 180.000.

    Ano passado, ele retornou ao Banco, para refinanciar e pegar mais uns trocados, e lhe disseram que o valor de seu imovel tinha caido em 28%,.

    Assim ele deveria de cobrir esse furo a vista, ou entao, diluir isso nas prestacoes, atraves dos juros flutuantes.

    Aumentaram as prestacoes, ele nao recebeu aquele dinheiro a mais do refinanciamento, e hoje tem uma casa que vale 80.000 US$, com uma hipoteca de quase 200.000 US$.

    Ontem falei com ele, e disse que vai devolver a casa para o Banco.

    No meu ponto de vista, os bancos jamais poderiam ter retroalimentado essa bolha.

    A economia americana cresceu na epoca Bush, graças a essa bolha. Na verdade sem a bolha, a economia americana nao cresce desde Clinton.

    Abraco, Juliano – Houston

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome