O que o BNDES francês está fazendo e o nosso não

Vamos comparar com o que faz o BNDES com o Banco Público de Investimentos, o BNDES francês. Em comunicado ao público, o banco apresentou os seguintes programas:

Ontem, tivemos mais um capítulo da ópera bufa do governo Bolsonaro: o pacote de ajuda do BNDES, apresentado pelo presidente Gustavo Montezano, que assumiu o cargo devido ao relacionamento de farras com Eduardo Bolsonaro.

Esta semana, técnicos do BNDES prepararam um pacote de medidas de atuação do banco. Montezano deixou de lado e apresentou um pacote pífio, com apenas duas medidas:

1. Transferência de R$ 30 bilhões do PIS-PASEP para o FGTS. Ou seja, tira dinheiro que poderia ir para apoio às empresas e joga para consumo. Detalhe: em períodos de insegurança, como o atual, as pessoas não gastam. Significa que, na maior crise da história, o banco esterilizou R$ 30 bilhões.

2. O restante significou apenas adiamento de pagamento de juros e amortização nos financiamentos em vigor. Não houve um tostão para atender aos novos problemas da economia.

Vamos comparar com o que faz o Banco Público de Investimentos, o BNDES francês. Em comunicado ao público, o banco apresentou os seguintes programas:

  • Garantimos seu banco em até 90% se ela fizer um empréstimo de 3 a 7 anos
  • Garantimos 90% do seu cheque especial se o seu banco confirmar isso por 12 a 18 meses
  • Oferecemos um empréstimo não garantido por mais de 3 a 5 anos, de 10.000 10 milhões de euros para as PME e várias dezenas milhões de euros para mid-caps, com um diferimento significativo de reembolso
  • Mobilizamos todas as suas faturas e adicionamos um crédito 30% do volume mobilizado
  • Suspendemos o pagamento dos vencimentos dos empréstimos concedidos por Bpifrance de 16 de março
  • Por fim, lembramos que você pode solicitar o adiamento de prazos fiscais e sociais e descontos fiscais às administrações e serviços envolvidos
Bpifrance-ComCrise-Corona-Flyer-V5001

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora