fbpx
terça-feira, outubro 22, 2019
  • Carregando...
    Início Economia

    Economia

    O ‘ceteris paribus’ dos economistas, comentário de Valério Carvalho

    No mundo real, entretanto, não existe a possibilidade de outros fatores econômicos ficarem inertes e bem comportadinhos só para confirmar as assertivas categóricas

    Guedes liberou geral, por Paulo Kliass

    A iniciativa tresloucada de Guedes para o momento atual envolve a liberalização geral do nosso mercado de câmbio

    Juros Negativos, por Fernando Nogueira da Costa

    A curva de juros inverte graças ao comportamento distinto entre os vencimentos mais curtos, refletindo decisões de política monetária, os longos respondendo às alterações nas expectativas de inflação e no prêmio de risco, inclusive para o abandono da liquidez.

    Keynes visionário na Conferência de Versalhes, por Andre Motta Araujo

    KEYNES não era um profeta, era apenas um cérebro luminoso lembrando da importância do pensamento econômico para o futuro dos povos.

    O que pretendem os economistas?, por Fernando de Aquino

    Para o público, fica a impressão de homogeneidade da profissão ou, pelo menos, de hegemonia de determinada abordagem.

    Com piora no serviço, 884 empresas foram reestatizadas no mundo após privatização

    Referência para o sistema capitalista, os EUA figuram na terceira posição do ranking de reestatizações; Europa lidera

    Os cabeças de planilha e a celebração do conhecimento irrelevante, por Luis Nassif

    E a opinião pública tem que testemunhar a supina arrogância de alguns economistas, por dominar a planilha do orçamento e identificar algum erro metodológico na planilha do adversário.

    Da destruição da economia e ambiental ao atraso como projeto de nação, por Marcio...

    Os 10% mais ricos do país ampliaram a sua fatia do bolo da renda nacional em 6,1% durante os últimos cinco anos. Já os 90% restantes acumularam perdas

    New Deal: a intervenção estatal foi capaz de recuperar os EUA da crise?

    Diante da crise, voltam à tona as posições que advogam por medidas keynesianas, ou seja, uma forte intervenção estatal com aumento de gastos para gerar emprego e recuperar os estados

    A crise institucional e o setor elétrico brasileiro

    Bicalho e Costa Pinto analisam as graves consequências da fragilização institucional diante de um contexto de enormes desafios para o setor elétrico do País

    O colapso do nacionalismo no Brasil, por Alberto Guerreiro Ramos

    Guerreiro descreve as causas do golpe de Estado de 1964, desprezando o estruturalismo para examinar o papel de personagens históricos como Jânio, Goulart e Brizola, além de acertar as contas com o movimento nacionalista

    Com Bolsonaro, otimismo entre empresários cai e volta ao nível de 2014

    O índice despencou 28,2%, saindo de 68,5 pontos, de dezembro de 2018, para 49,2 pontos em setembro de 2019. A escala vai de zero a 100 pontos

    “Venda da Eletrobras significa a volta do candeeiro”, afirma prefeito pernambucano

    Municípios de diferentes regiões questionam política de privatização e temem empobrecimento da população

    União Europeia abre investigação sobre acordo Embraer-Boeing

    Comissão Europeia analisa se fusão pode ameaçar competição no setor e tem 90 dias para apresentar um parecer. Acordo prevê criação de uma nova empresa de aviação comercial, com 80% de participação da gigante americana

    A reforma tributária e o técnico de futebol, por Milton Gurgel Filho

    O problema político é insuperável em decorrência dos interesses cruzados.  A União quer uma coisa, o governador outra, os prefeitos outras

    Portugal: Socialdemocracia X Neoliberalismo, por Jorge Alexandre Neves

    Leio no jornal O Globo (aqui), que a “recuperação econômica impulsiona socialistas na eleição em Portugal”. Será que é isso? Vamos aos fatos.

    Argentina tem seis novos pobres por minuto

    Em 12 meses, Argentina somou 9.028 novos pobres por dia. Há dois anos a reeleição de Mauricio Macri era dada como certa, mas esse aumento impressionante da pobreza no país explica a queda na popularidade do presidente e sua derrota anunciada nas próximas eleições de 27 de outubro.

    Podemos usar as reservas internacionais?, por Paulo Nogueira Batista Jr.

    As reservas podem ser usadas de forma criteriosa para intervir no mercado de câmbio, combinadas com outros instrumentos, mas devem ser preservadas como elemento indispensável para garantir a posição externa do país

    PF investe sobre uma das caixas pretas do mercado: os leilões de Selic, por...

    Para operar o mercado, o Banco Central enviava ordens de compra e venda para a Gerof, administrada pelo Banco do Brasil. Era ali que se dava o vazamento das informações que abasteciam especialmente os clientes da Tendências Consultoria

    As prioridades de Guedes e Bolsonaro, por Paulo Kliass

    A cada dia que passa temos uma nova notícia dando conta de mais uma atrocidade cometida pela equipe de Bolsonaro contra a administração federal e contra as políticas públicas

    Mais comentados

    Últimas notícias