Painel do dia

Protestos populares derrubam moeda tailandesa

Na Tailândia, as manifestações populares contra o governo do primeiro-ministro Abhisit Vejjajiva derrubaram a cotação do baht, moeda tailandesa, para o maior nível em 10 meses, e os ratings soberanos do país podem ser rebaixados, disse uma agência internacional de classificação de risco. Por causa dos protestos, o premiê decretou estado de emergência no país, e foi obrigado a cancelar uma reunião de líderes asiáticos que ocorreria no fim de semana, por falta de segurança. Em meio à desordem civil, a perda de valor do baht aumentou para 2,8% neste ano. O diretor da Standard & Poor’s de Cingapura, Kim Eng Tan, afirmou que a agência “tem uma perspectiva negativa para os ratings soberanos por causa da contínua divisão entre a política de governo e a óbvia falta de meios pacíficos para solucioná-la”.

Clique aqui

China anuncia ajuda aos países vizinhos

A China anunciou a criação de um fundo de US$ 10 bilhões para a infra-estrutura e US$ 15 bilhões em créditos e empréstimos externos para ajudar seus vizinhos do sudeste asiático a enfrentar a crise financeira mundial -, ao mesmo tempo em que os esforços de estímulo doméstico de Pequim continuam a mostrar sinais de aumento da oferta monetária. O auxílio seria divulgado pelo primeiro-ministro chinês Wen Jiabao na reunião da Asean (Associação das Nações do Sudeste Asiático, na sigla em inglês) na Tailândia, que foi cancelada devido à turbulência política no país anfitrião. Além da Tailândia, Laos, Mianmar, Camboja e Cingapura seriam beneficiados pelo programa.

Clique aqui


Ramos verdes de recuperação

O repórter de negócios e economia da BBC, Nick Holland, faz uma analogia entre um jardim e a economia, buscando evidências de uma recuperação econômica no Reino Unido. “Não sou um grande jardineiro, mas posso normalmente dizer qual a diferença entre os ramos verdes de uma planta e as raízes de uma erva deformada. Se eu pudesse dizer o mesmo sobre a economia…” Para ele, alguns sinais positivos são o movimento de recuperação do mercado acionário britânico, e a discreta retomada do crédito e aprovações hipotecárias. “Então, se você estiver procurando ramos verdes, os mercados são um lugar para se olhar”, escreveu o repórter. Holland se baseou no relatório do Barclays Capital, braço comercial do banco Barclays, chamado de “Os ramos verdes chegaram”, da semana passada. Para o chefe de pesquisa do Barclays, Larry Kantor, a recuperação econômica é sustentável e os investidores podem retornar ao mercado.

Clique aqui


Investigador do TARP fiscaliza uso do dinheiro

O encarregado da fiscalização dos US$ 700 bilhões de recursos do TARP (Programa de Alívio de Ativos Problemáticos, na sigla em inglês), o norte-americano Neil Barofsky, está investigando indícios de irregularidades dos bancos que receberam ajuda do fundo. “Espero que não encontremos um único banco que esteja maquiando seus livros para tentar arranjar dinheiro, mas acho que não vai ser o caso”, disse Barofsky, que foi apelidado de “policial do Tarp”. Grandes bancos, que vão desde o Citigroup até o Goldman Sachs, e centenas de bancos regionais já tomaram bilhões de dólares do TARP para reconstruir os balanços enfraquecidos pela crise financeira.

Clique aqui


GM se prepara para a falência

Apesar da montadora norte-americana General Motors (GM) alegar que pode se reerguer sem proteção judicial, o Tesouro está orientando a montadora a lançar as bases de um programa de falência após 1º de junho, prazo dado pelo governo para que a montadora apresente um plano de reorganização financeira. Os membros da força-tarefa de ajuda às montadoras estão se reunindo com executivos e consultores da GM, preparando uma falência rápida e “cirúrgica”. Os preparativos buscam assegurar que a GM esteja pronta para a falência, caso a montadora não consiga negociar uma troca de dívida de US$ 28 bilhões e nem fechar um acordo com o sindicato dos trabalhadores (UAW, na sigla em inglês).

Clique aqui


Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora