Painel do dia

China cresce no ritmo mais lento em duas décadas

A China reportou o seu pior crescimento econômico trimestral em quase duas décadas nesta quinta-feira, mas também publicou outros dados que indicam que a parte mais profunda da desaceleração já pode ter passado, em meio a uma enorme onda de gastos governamentais. A expansão de 6,1% do PIB no primeiro trimestre, quase em linha com as expectativas dos economistas – foi inferior à alta de 6,8% no quarto trimestre de 2008, e marca uma desaceleração dramática do crescimento passado, que atingiu 13% em 2007. Foi o menor ritmo desde a crise asiática de 1989-1990, quando a economia cresceu apenas 4%. Contudo, alguns indicadores continuaram a subir em março, enquanto a decisão do governo de aumentar os investimentos se manteve. “Houve algumas mudanças positivas, e o resultado é melhor do que o esperado. Porém, os fundamentos ainda não são sólidos e a tarefa ainda é árdua”, disse o porta-voz do Bureau Nacional de Estatísticas Li Xiaochao, que anunciou os números em Pequim.

Clique aqui


JPMorgan lucra acima das estimativas

O gigante bancário norte-americano JPMorgan Chase informou um lucro de US$ 2,1 bilhões no primeiro trimestre, que superou facilmente o topo das previsões, no momento em que os investidores mantém a esperança de que as ações de bancos atingiram o piso. Os fortes lucros vindos dos empréstimos hipotecários e investimentos em empresas ajudaram a companhia a absorver cerca de US$ 6 bilhões em perdas com maus empréstimos. Mas o banco ainda tem outros US$ 4,2 bilhões de provisões para perdas futuras, sinal de que as pressões vindas do aumento do desemprego e economia fraca não diminuíram.

Clique aqui


Produção industrial da Eurozona despenca

A produção industrial da Zona do Euro teve queda recorde de 18,4% em fevereiro, comparando-se com o mesmo mês do ano anterior, segundo a agência de estatísticas Eurostat. Foi a maior queda desde o início dos registros, em 1990. Na comparação com o mês anterior, a produção em todas as 16 nações que compartilham o euro caiu 2,3%. A queda veio como reflexo do corte de produção das fábricas da eurozona, em função da queda na demanda global por produtos da região. Entre as 27 nações da União Europeia, a produção industrial diminuiu 1,9% em fevereiro, e 18,4% em 12 meses.

Clique aqui


China expande relações na América Latina

Enquanto Washington tenta reconstruir as suas desgastadas relações na América Latina, a China está intensificando vigorosamente as suas, oferecendo grandes quantias de dinheiro aos países de toda a região. Esses países lutam contra a acentuada desaceleração das economias, puxadas pelo mergulho dos preços das matérias-primas e acesso restrito ao crédito. Nas últimas semanas, a China tem negociado acordos para duplicar um fundo de desenvolvimento na Venezuela para US$ 12 bilhões, emprestou pelo menos US$ 1 bilhão ao Equador para a construção de uma central hidrelétrica, proporcionou um acesso de mais de US$ 10 bilhões em moeda chinesa à Argentina, e emprestou US$ 10 bilhões à companhia petrolífera nacional do Brasil, a Petrobras.

Clique aqui


Segunda maior administradora de shopping centers dos EUA pede concordata

A General Growth Properties, segunda maior proprietária de shopping centers dos EUA, entrou com processo de proteção judicial contra falência nesta quinta-feira, numa das maiores bancarrotas imobiliárias na história do país. O pedido acaba com meses de especulação sobre a situação da administradora de shoppings de Chicago, que possui ativos totais de US$ 29,56 bilhões e dívidas de US$ 27,29 bilhões, recorrendo ao Capítulo 11 da lei de proteção contra a falência, juntamente com 158 dos seus mais de 200 shoppings, enquanto o grupo tenta reestruturar algumas de suas dívidas.

Clique aqui


Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora