Painel do dia

Alemanha quer decidir logo venda de subsidiária da GM

O governo da chanceler alemã Angela Merkel pretende tomar uma decisão sobre o melhor candidato para a compra da Opel, unidade alemã da General Motors, no “meio da semana”, disse o porta-voz chefe do governo, Ulrich Wilhelm. Merkel falou por telefone com o primeiro-ministro russo Vladimir Putin em 23 de maio, e reuniu-se ontem com Siegfried Wolf, co-presidente executivo, e Frank Stronach, presidente da Magna International, disse Wilhelm hoje aos jornalistas em Berlim. E Merkel se reunirá com o presidente da Fiat Sergio Marchionne na “primeira metade” da semana, afirmou. “Vamos continuar a manter intensas conversações entre governo federal, os quatro estados (alemães) com unidades de produção, representantes da Opel e os EUA”, disse Wilhelm, durante coletiva de imprensa. “Temos feito bons progressos nos últimos dias” para encontrar um investidor adequado.

Clique aqui


Banco do Japão diz que exportação e produção estão se equilibrando

A deterioração da economia do Japão provavelmente vai se moderar a um ritmo gradual, enquanto as exportações e produções começam a se equilibrar, de acordo com relatório mensal emitido nesta segunda-feira pelo Banco do Japão. O consumo privado enfraqueceu, os investimentos em habitação diminuíram, e a situação do emprego e renda se tornaram “cada vez mais graves”, segundo o relatório do banco central. Mas a “produção e as exportações começaram a se nivelar, depois de terem diminuído substancialmente”, disse o relatório. “O investimento público, entretanto, começou a dar uma guinada para cima”.

Clique aqui


Confiança empresarial alemã melhora

A confiança do empresariado alemão melhorou em maio, embora menos do que o esperado, indicando que a recessão econômica está abrandando. O instituto Ifo, da Alemanha, disse nesta segunda-feira que o índice de clima de atividade subiu pelo segundo mês consecutivo, de 83,7 em abril para 84,2 em maio. O resultado ficou abaixo da previsão dos economistas, de 85,0.

Clique aqui


Economia espanhola deve recuar 3,8%

A Funcas (Fundação das Casas de Poupança, na tradução do espanhol para o português) revisou novamente para baixo suas previsões do crescimento para a Espanha, e agora calcula que a economia do país vai cair 3,8% este ano, enquanto que em 2010 a queda será de 1,2%. Além disso, a Funcas aponta em seu último relatório que a principal vítima da crise, o emprego, se reduzirá em 6,5% em 2009 para se ajustar à destruição de postos de trabalho, e até 2,9% no próximo. Isso fará com que a taxa de desemprego atinja 18,3% no final do período, e 21,1% em 2010, cifra que representa quase cinco milhões de pessoas.

Clique aqui


Obama planeja indústria automobilística ‘enxuta’

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, diz esperar que as montadoras sairão de seus problemas financeiros “enxutas e fracas”. A General Motors (GM) está atualmente tentando evitar sua falência, enquanto a Chrysler já abriu o seu processo falimentar. Na semana passada, a GM recebeu outros US$ 4 bilhões em empréstimos do governo, tendo o seu total elevado para mais de US$ 19 bilhões. Obama disse achar que o mercado de automóveis dos EUA poderia se expandir dos cerca de 10 milhões este ano para mais de 15 milhões de carros, quando a economia se recuperar. “Em última análise, penso que a GM vai ser uma grande empresa e vamos sair da crise em breve, tão logo a economia se recupere e a GM tenha concluído a sua reestruturação”, disse Obama.

Clique aqui


Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome