Painel internacional

Recessão pressiona ativos de mercados emergentes

Financial Times

Os ativos, commodities e moedas de mercados emergentes sofreram pesadas perdas na segunda-feira, com a aversão dos investidores ao risco se voltando para uma percepção de segurança em aplicações no dólar, iene e títulos do governo dos EUA. “A aversão ressurgiu, com os participantes do mercado realizando lucros em posições mais arriscadas, em meio ao rebaixamento das previsões do Banco Mundial para o crescimento mundial em 2009″, disse Samarjit Shankar, diretor de estratégia global no Bank of New York Mellon.

Clique aqui



Esperança de rápida recuperação na UE é frustrada

Reuters

A queda na confiança frustrou a esperança de uma rápida recuperação da recessão nas economias da zona do euro com forte participação no setor de serviços, e com a União Europeia e os Estados Unidos enfrentando a China em uma disputa comercial sobre matérias-primas. Os números de terça-feira dos gestores de compra da Zona do Euro mostraram que a recuperação se estagnou, embora os fabricantes tenham se saído melhor, auxiliados em parte pelas medidas de estímulo do governo, que fizeram com que os estoques de produtos diminuíssem para níveis menores. Em Washington, a administração dos EUA aprontou medidas para travar o desemprego, enquanto se esperava que tanto o país como a União Europeia lançassem uma queixa contra a China na Organização Mundial do Comércio sobre as restrições às exportações de matérias-primas, disseram fontes da indústria.

Clique aqui




Contração da Eurozona diminuiu de ritmo

A economia da zona do euro se contraiu em um ritmo mais lento em junho, mas ainda caiu mais que o esperado, devido à atividade mais fraca no setor de serviços, de acordo com a leitura do índice preliminar dos gestores de compras divulgados na terça-feira. A leitura preliminar do índice PMI da zona do euro, da consultoria Markit, subiu de 44,0 em maio para 44,4 em junho, marcando o nono mês de alta, mas ainda abaixo de 50, o ponto de equilíbrio. A leitura de mais de 50 significa que a maioria dos gestores vê crescimento da atividade, enquanto que uma leitura de menos de 50 é sinal de contração. O euro se valorizou em relação ao dólar.

Clique aqui




Hipotecas avançam no Reino Unido

BBC NEWS

As aprovações de hipotecas pelos principais bancos do Reino Unido mantiveram a alta constante dos últimos seis meses, mostram os números. O volume de aprovações para a compra de habitações aumentou para 31.162 mil em maio, 15,8% acima da comparação com o mesmo mês um ano atrás. Mas os dados da Associação dos Banqueiros Britânicos (BBA, na sigla em inglês) revelam ainda que os empréstimos com cartões de crédito diminuíram devido às incertezas econômicas das famílias. Vários credores elevaram o custo da taxa fixa de hipotecas nos últimos dias.

Clique aqui



Espanha tem menor imposto sobre consumo

ELPAIS.COM

A carga tributária da Espanha continua inferior à média europeia, apesar do crescimento sustentado dos últimos anos. As maiores diferenças ocorrem nos impostos sobre o consumo, de acordo com um estudo realizado pelo Eurostat, o escritório estatístico europeu, e divulgado ontem. A Espanha é o país com imposto sobre consumo mais baixo da UE (União Europeia), o equivalente a 9,5% do PIB, representando 2,9 pontos percentuais abaixo da média da UE, segundo o relatório.

Clique aqui


Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora