Painel internacional

China diminui exigências para preço do ferro

A China suavizou suas exigências em relação a um grande corte de preços no minério de ferro, depois de fracassar os termos do acordo com as mineradoras globais no prazo que venceu na terça-feira. A mídia chinesa noticiou que o primeiro sinal de um possível compromisso foi o restabelecimento do acordo de fornecimento anual e evitar uma ruptura total do sistema de referência. Citando funcionários que assistiram a uma reunião fechada da Associação de Ferro e Aço da China (CISA, na sigla em inglês) na terça-feira, a revista Caijing e a publicação oficial Shanghai Securities News afirmaram que a China ainda está esperando um acordo melhor do que os 33% de redução acordada entre a Rio Tinto e as siderúrgicas japonesas, porém ofereceu um ramo de oliveira. A China agora está pronta para discutir um corte menor de preço, entre 33% a 40%, em vez da exigência anterior de uma redução de 40% a 45%, e espera encerrar as conversações rapidamente, citou uma fonte do jornal de Shangai próxima à situação.

Clique aqui


Confiança empresarial do Japão melhora

The Wall Street Journal

A confiança entre os grandes fabricantes japoneses reverteu em junho depois de uma queda histórica, com a reação das exportações e produção industrial. Mas a melhoria foi menor do que o esperado, e as perspectivas para investimentos são sombriamente fracas, revelou a pesquisa Tankan do Banco do Japão nesta quarta-feira. O índice para grandes fabricantes subiu para 48 em junho, vinda de uma baixa recorde de 58 registrada em março, disse a pesquisa trimestral de sentimento corporativo do banco central.

Clique aqui


Bancos japoneses unem forças

BBC NEWS

Os bancos japoneses Shinsei e Aozora Bank concordaram em se unir para formar o sexto maior banco do país, com ativos de 18 trilhões de ienes (US$ 186 bilhões). O Shinsei divulgou um prejuízo de 143 bilhões de ienes no ano passado, enquanto o Aozora perdeu 243 bilhões de ienes. Eles têm grandes fundos privados dos EUA como acionistas. O JC Flowers detém 33% do Shinsei, e a Cerberus Capital Management mais de metade do Aozora. Ambos os bancos são originários de emprestadores que foram nacionalizados na crise bancária do Japão na década de 1990. Desta vez, os bancos têm lutado contra a desaceleração, atingidos pelos custos de reestruturação investimentos estrangeiros de alto risco. A fusão está prevista para ser efetivada a partir de outubro de 2010.

Clique aqui


Anheuser-Busch InBev vende 4 unidades

A cervejaria Anheuser-Busch InBev deu mais um passo na quarta-feira para reduzir seu endividamento e chegar a um acordo para vender quatro unidades que fabricam latas e tampas de refrigerante para a Ball Corp., por US$ 577 milhões em dinheiro. A Anheuser-Busch InBev tem procurado vender ativos desde que completou a aquisição com a Anheuser-Busch por US$ 52 bilhões no ano passado. Os executivos da empresa, incluindo o presidente executivo Carlos Brito vão precisar reduzir a relação dívida líquida/Ebitda de 7,7 vezes no final de 2008 para 2,5 vezes até ao final de 2013, para receber uma opção de subscrição de ações como gratificação.

Clique aqui


Produção industrial na China em alta

Financial Times

Dois índices da China amplamente observados, de manufatura e atividade empresarial, terminaram em território positivo em junho, confirmando que a terceira maior economia do mundo vai continuar a se expandir em meio a um cenário misto no restante da Ásia. Os fabricantes da Índia também reforçaram a produção, levando a uma ligeira melhora do emprego na indústria em junho, primeiro avanço nos preços de fábrica em oito meses, desde que o início da queda acentuada começou, no final 2008. Japão e Austrália, respectivamente a primeira e a quarta maior economia da região, estão exibindo sinais preliminares de que o pior da desaceleração econômica pode ficar para trás em breve, de acordo com levantamentos de suas empresas, mas sem nenhuma indicação de reviravolta consistente.

Clique aqui


Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome