Painel internacional

Juro dos EUA deve se manter até 2010

Financial Times

O Federal Reserve (Banco Central) dos EUA provavelmente não terá que aumentar as taxas de juros no primeiro semestre do próximo ano, acreditam os altos funcionários, apesar de uma recuperação mais vigorosa que o esperado já estar em curso. O levantamento de quarta-feira do Livro Bege mostrou que os distritos regionais do Fed viram a economia estabilizar em julho e agosto, com “sinais de melhoria” em metade deles. Altos funcionários prevêem crescimento consistente no segundo semestre deste ano. Mas duvidam de que o impulso inicial vá continuar se construindo, embora estejam confiantes de que os EUA vão evitar uma recessão de duplo mergulho. Elas acham que o crescimento será um pouco acima da expectativa no próximo ano, o que ainda deixaria o desemprego em cerca de 9% no final de 2010.

Clique aqui

AIE eleva previsão de consumo de petróleo

A Agência Internacional de Energia (AIE) elevou sua estimativa de demanda global de petróleo no próximo ano pelo segundo mês consecutivo, citando o crescimento do consumo chinês e o uso mais forte de petróleo do que o esperado nos EUA. O consumo médio mundial de petróleo provavelmente será de 85,7 milhões de barris por dia no próximo ano, 450 mil barris/ dia a mais do que o anteriormente estimado, disse hoje o conselheiro das 28 nações em seu relatório mensal. O crescimento da procura no próximo ano, em 1,27%, é inferior ao previsto anteriormente, após as perspectivas para 2009 também terem sido aumentadas. “Há evidências crescentes de que a economia global pode finalmente estar se estabilizando, com a desestocagem industrial chegando ao fim, juntamente com os efeitos da intervenção governamental em larga escala”, disse a AIE em seu relatório. “A demanda de petróleo nos EUA, China e outros da Ásia parecem se fortalecer mais do que as estimativas preliminares sugeriam.

Clique aqui


BCE prevê estabilidade e recuperação lenta

ELPAIS.COM

O Banco Central Europeu (BCE) prevê um período de estabilização e recuperação muito gradual da atividade econômica na área do euro nos próximos meses. Isso corresponde, segundo o banco, à expectativa de que “a contração significativa da atividade econômica foi concluída e agora será seguida por um período de estabilização e recuperação muito gradual”. O Banco Central Europeu disse que os indicadores de tendência para o terceiro trimestre de 2009 “apóiam a idéia de que a economia da zona do euro se torna mais estável, em consonância com a opinião do seu homólogo norte-americano (o Federal Reserve)”. “No curto prazo, a zona do euro deverá continuar se beneficiando da recuperação das exportações, dos estímulos macroeconômicos significativos e medidas tomadas até agora para restaurar o funcionamento do sistema financeiro”, diz o BCE.

Clique aqui


China manterá políticas econômicas

The Wall Street Journal

O primeiro ministro chinês Wen Jiabao afirmou nesta quinta-feira que a recuperação da economia nacional não é estável, e a China não irá alterar a sua diretriz política enquanto o tempo não estiver certo. “Nós não devemos mudar de direção política em um momento inadequado”, disse Wen no discurso de abertura do Fórum Econômico Mundial, na cidade portuária de Dalian. A China deve manter sua política fiscal ativa e a política monetária moderadamente frouxa, disse Wen à platéia de executivos de empresas estrangeiras e nacionais e funcionários do governo. A China precisa se assegurar que os bancos têm liquidez adequada, mas também evitar os riscos da inflação, disse ele. O discurso de Wen não oferece nenhuma nova orientação, mas indicou que Pequim pode não estar pronta ainda para se afastar de suas políticas expansionistas, embora possa ter começado a ter algumas repercussões negativas, como o aumento das expectativas de inflação e aumento do risco de bolhas nos preços de ativos. Wen também convocou uma coordenação global sobre mudanças climáticas e pediu que as nações desenvolvidas reduzissem significativamente as suas emissões.

Clique aqui


GM decide futuro da Opel

Reuters

A General Motors foi solicitada a acabar com meses de suspense sobre o destino da sua unidade Opel nesta quinta-feira, e anunciar se tenciona vender essa montadora europeia para um dos dois candidatos. A GM disse em comunicado que seu conselho havia tomado uma decisão sobre a Opel depois de uma reunião de dois dias. Relatório da Sky News, citando fontes não identificadas, disse que a GM havia decidido manter a montadora de Rüsselsheim, que teve o controle assumido cerca de 80 anos, mas dois banqueiros próximos às negociações minimizaram o relatório. Uma fonte graduada em Berlim disse que os membros do governo alemão, incluindo a chanceler Angela Merkel, não tinham sido informados da decisão da GM até a manhã da quinta-feira.

Clique aqui


Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome