Painel internacional

Japão estuda cortar parte do pacote de ajuda

Financial Times

O governista Partido Democrata do Japão decidiu na sexta-feira suspender formalmente elementos do pacote de estímulo econômico de 15 trilhões de ienes (US$ 164 bilhões) que está sendo implementado na segunda maior economia do mundo. Ministros do novo governo, que assumiram o poder na quarta-feira, concordaram em iniciar uma revisão de parte do pacote que a derrotada administração do Partido Liberal Democrata disse ser vital para restaurar a saúde da economia em recessão. Na opinião do PDJ, o pacote contém muito desperdício e gastos desnecessários.

Clique aqui

E mais:

Lloyds estuda alternativas para eliminar ativos tóxicos

BC suíço eleva previsões econômicas

Produção de aço chinês vai subir 6%

A proposta brasileira para o plantio de cana

Lloyds estuda alternativas para eliminar ativos tóxicos

Financial Times

O britânico Lloyds Banking Group disse na sexta-feira que ainda estava explorando as alternativas dadas pelo regime de seguros do governo para circunscrever seus ativos tóxicos, depois da tentativa de esquivar-se do problema por meio de um aumento de capital que aparentemente sofreu revés. O Lloyds se inscreveu no programa de seguro em março, dando-se a possibilidade de cobrir 260 bilhões de libras (US$ 424 bilhões) em ativos tóxicos, a maioria tomada quando adquiriu a problemática financiadora de hipotecas HBOS.

Clique aqui

BC suíço eleva previsões econômicas

The Wall Street Journal

O Banco Nacional da Suíça manteve a sua taxa de juros em 0,25% sexta-feira, mas melhorou a previsão para o produto interno bruto, dizendo esperar agora que a economia encolha apenas de 1,5% a 2% este ano. O BNS, que disse que vai manter a política monetária expansionista, havia previsto anteriormente que a economia suíça diminuiria entre 2,5% a 3% este ano. Mas após a divulgação de dados do PIB melhores que o esperado no segundo trimestre e uma seqüência de indicadores antecedentes positivos nas últimas semanas, os economistas disseram que a previsão anterior do banco central era muito sombria.

Clique aqui

Produção de aço chinês vai subir 6%

A produção de aço na China, a maior fabricante do mundo, vai subir 6% este ano com o aumento da demanda dos fabricantes e construtores, de acordo com dados do Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação. A produção atingirá 530 milhões de toneladas, disse hoje o pesquisador do ministério Zhang Dechen, em uma coletiva de imprensa em Xangai. A produção em 2008 foi de 500,5 milhões de toneladas. A China está gastando 4 trilhões de yuans (US$ 586 bilhões) para revitalizar sua economia, impulsionando a demanda por aço usado em automóveis, casas e ferrovias. O gabinete chinês disse em 26 de agosto que estava estudando eliminar a obsolescência das indústrias, incluindo o aço. “O espaço para a demanda doméstica consumir a capacidade redundante é muito limitado“, disse Zhang. “O ritmo de eliminação progressiva da capacidade obsoleta é muito lento”.

Clique aqui

A proposta brasileira para o plantio de cana

BBC NEWS

O governo brasileiro divulgou planos para proibir o plantio de cana em áreas ambientalmente sensíveis. A proposta, que deve ser aprovada pelo Congresso, acontece em meio a preocupações de que o desenvolvimento da indústria dos biocombustíveis no Brasil esteja aumentando o desmatamento da Amazônia. O Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, disse que as medidas significariam que o etanol feito de cana-de-açúcar seria “100% verde”. Os planos revelados pelo deputado Minc limitariam as plantações de cana-de-açúcar para 7,5% do território brasileiro ou 64 milhões hectares, e evitaria o desmatamento de novas terras para a cultura.

Clique aqui


Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora