Painel internacional

BC sueco pega empréstimo do BCE

O banco central da Suécia disse na quarta-feira que tomou emprestado bilhões de euros do Banco Central Europeu (BCE), para ajudar a fortalecer as suas reservas em moeda estrangeira. O Riksbank (Banco Central da Suécia) disse que tomou 3 bilhões de euros (US$ 4,2 bilhões), como parte de um acordo de swap de 10 bilhões de euros com o BCE, em Frankfurt. Os bancos da Suécia estão fortemente expostos à região do Báltico e no resto da Europa Oriental (conjunto de países fortemente atingidos pela crise global). “Isso está sendo feito para garantir que o Banco Central está bem preparado para continuar a salvaguardar a estabilidade financeira”, disse o Riksbank, em comunicado. Na semana passada, o BC sueco disse que os maiores bancos da nação poderiam passar por perdas com empréstimos nos próximos anos, mas que eles provavelmente teriam capitais suficientes para suportar essa tempestade.
Clique aqui



Fed é investigado por operação BofA-Merrill

CNNmoney

Pela segunda vez este ano, o Federal Reserve (Fed, Banco Central dos EUA) está sob pressão para esclarecer o seu papel no oneroso programa público de resgate financeiro de uma grande empresa. Dois congressistas intimaram o Fed na terça-feira, por documentos relacionados à aquisição da problemática corretora Merrill Lynch pelo Bank of America (BofA) em 1 de janeiro. Os legisladores – Edolphus Towns, de Nova York, e Darrell Issa, da Califórnia – estão à procura de “e-mails, anotações de conversas e outros documentos” que comprovam o envolvimento do Fed na operação BofA-Merrill. O Fed disse ter recebido a intimação e planeja responder “total e completamente” a esses pedidos. Em abril, os investigadores publicaram um relatório revelando que o presidente executivo do BofA, Ken Lewis, disse que se sentiu pressionado por altos funcionários do Departamento do Tesouro e Fed para concluir o negócio, mesmo quando se tornou claro que o Merrill estava em uma situação de quase colapso. Lewis foi despojado do seu título de presidente do conselho pelos acionistas do BofA uma semana mais tarde.

Clique aqui


Alemanha aprova sistema de ‘bancos ruins’

BBC NEWS

O governo alemão aprovou o regime de “bancos ruins”, para permitir que os bancos regionais removam os ativos tóxicos de seus balanços. Berlim quer que sete problemáticos bancos regionais do país se consolidem em três no próximo ano. De acordo com o plano, uma nova agência federal irá assumir as dívidas tóxicas, em troca de planos de negócios sustentáveis. A Alemanha criou um ‘banco ruim’ semelhante para os credores privados no início deste ano. O Landesbanken, propriedade de poderosos governos estaduais da Alemanha e associações locais de bancos, foi gravemente atingido pela crise financeira depois de ter investido pesadamente em ativos de risco como as dívidas subprime dos EUA. A lei alemã para os bancos regionais estabeleceria uma nova agência para os mercados financeiros, o FMSA, sediado em Frankfurt.

Clique aqui


Consumo de petróleo cai para nível de 1993

BBC NEWS

O consumo mundial de petróleo caiu 420.000 barris por dia, ou 0,6% em 2008, primeira queda desde 1993 e a maior depois de 1982, segundo a petrolífera British Petroleum (BP). A sua revisão estatística anual disse que a produção global havia crescido 0,4%. Mas as reservas provadas de petróleo caíram pela primeira vez em uma década, caindo 3 bilhões de barris, para 1,258 trilhão de barris. A média dos preços do petróleo aumentou durante o ano de 2008, pelo sétimo ano consecutivo, fato que a BP disse que não tinha acontecido antes, em 150 anos de história da indústria do petróleo. O pico dos preços do petróleo foi acima de US$ 140 o barril em julho, antes de cair mais de 70% até o final do ano. No entanto, os preços duplicaram desde o início de 2009.

Clique aqui


China acusa mineradora Rio Tinto de ‘desleal’

Um comentário da Xinhua, agência oficial de notícias da China, na quarta-feira, acusou a mineradora europeia Rio Tinto de “desleal”, por descartar a negociação com a mineradora chinesa Chinalco. A Rio alegou que o acordo desmoronou devido aopossível preconceito político“. Ela anulou o seu negócio de US$ 19,5 bilhões com a estatal chinesa de metais Chinalco na última sexta-feira, optando por pagar a multa de US$ 195 milhões, e ao invés disso, formar uma associação com a rival BHP Billiton. O empreendimento irá unir os enormes ativos de minério de ferro, o que poderia gerar reclamações anti-cartel, uma vez que a Rio e a BHP, juntamente com a brasileira Vale, já controlam cerca de 75% da produção mundial de minério de ferro transportado por navios comerciais. O enorme setor siderúrgico da China, o maior cliente, está em profundas conversações com a Rio e BHP sobre os preços de minério de ferro para este ano.

Clique aqui


Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora