Petrobras começa a sair do mercado de distribuição de combustível

Empresa protocolou oferta de 436,9 milhões de ações junto à CVM; processo deve ser finalizado até o começo de julho

Jornal GGN – A Petrobras protocolou um pedido de oferta pública secundária (follow on) junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para vender sua participação de 37,5% na BR Distribuidora e, assim, sair por completo do setor de distribuição de combustíveis.

A estatal diz que poderá obter R$ 11,5 bilhões com a venda de 436,9 milhões de ações. O valor foi projetado com base na cotação dos papéis da última quarta-feira (R$ 26,42), mas o preço só será fechado após a coleta de intenções de investimento junto a investidores institucionais, o que deve ocorrer em 30 de junho.

Apesar da venda, a bandeira BR Distribuidora continuará a ser usada nos postos de gasolina, já que o contrato de licenciamento é independente do negócio e a estatal seguirá produzindo combustível por meio das refinarias e vendendo para as distribuidoras, segundo o jornal O Globo.

O banco Morgan Stanley será o coordenador líder da oferta, que terá como demais coordenadores os bancos Bank of America Merrill Lynch, Citigroup, Goldman Sachs, Itaú BBA, J.P. Morgan e XP Investimentos.

A venda das ações da BR terá início em 2 de julho, e a expectativa é que o processo seja finalizado até o dia 05 de julho. A íntegra do aviso ao mercado pode ser consultada clicando aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Como dizia há anos, a Petrobrás não seria privatizada, mas esquartejada.
    Vai virar um quiosque de venda de latinhas de óleo.
    Parabéns brasileiros por contribuir com seus impostos para formar uma empresa que chegou a estar entre as 10 maiores e mais competentes do mundo e perder seus ativos e lucros para quem “$abe” fazer bons negócios.
    Ah, em tempo: vc pagaram mas não vão levar nada.
    O din-din vai parar em refúgios fiscais lá fora e vcs não vão ver a cor.
    Nem dos lucros, que também vão lá pra fora.
    Só vão pagar mais caro por tudo, como de fato já estão.

    Prestenção: Mensalão, Lava-jato, impeachment, prisão do “9” e que tais não têm “nada a ver” com isso.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome