Plataforma aberta – Saúde

Confira, agora, as contribuições enviadas ao Projeto Brasil e ao Blog sobre políticas de saúde:

O leitor Vanderlei França enviou estudo realizado pelo Ministério da Saúde em parceria com o Banco Mundial. O trabalho, que teve como coordenador Gerard La Fogia, especialista de Saúde do Banco Mundial e integrante do programa des pesquisa Em Busca da Excelência: Fortalecendo o Desempenho Hospitalar em Brasil, abordou as Organizações Sociais de Saúde (OSS). Foram analisados aspectos burocráticos e técnicos das OSS e dos tradicionais hospitais de administração direta. As conseqüências das alterações foram relatadas e vistas como uma alternativa viável para o atual sistema de saúde brasileiro.
O médico Gustavo Gusso contribuiu enviando diversos estudos sobre o impacto do Programa Saúde da Família no Brasil. Em um dele, o pesquisador James Macinko, do Departamento de nutrição e saúde pública na Universidade de Nova Iorque (USA), mostrou que o PSF contribuiu para a redução no índice de mortalidade infantil entre 1990 e 2002.
Já o médico Marx Golgher não acredita no sucesso desse programa, pois o sistema domiciliar limita o trabalho dos médicos a poucas famílias e ainda é passível de corrupção. Em artigo publicado no Projeto Brasil, o médico defende investimentos pesados em saneamento, setor que para ele deve ser tratado como prioritário. A idéia é criticada por muitos especialistas, que vêem nisso um desvio de recursos da saúde para outros fins.
A estudante de medicina da UFMG, Brígida de Fátima Carvalho, também contribuiu com o debate enviando o artigo “O SUS e a falta de recursos”. Ela defende que o SUS ainda não foi devidamente implantado no país e que o sistema precisa priorizar o atendimento preventivo.
Luiz Benjamin Trivellato, Farmacêutico-Bioquímico Sanitarista e ex-Diretor Regional de Saúde de Ribeirão Preto (interior de São Paulo) enviou um artigo para mostrar a necessidade de mudanças na formação dos profissionais da saúde pelos órgãos formadores em seus vários níveis.
Veja mais detalhes no site www.projetobr.com.br

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome