PMI: indústria europeia cresce, mas ainda baixa preços

Jornal GGN – A recuperação do setor industrial da zona do euro acelerou no início do segundo trimestre. O índice PMI final de indústria do Markit para a zona do euro subiu para 53,4 no mês passado, contra 53,0 em março. O resultado foi discretamente melhor que a preliminar de 53,3 e marcou o 10º mês que o índice está acima da marca de 50 – que separa crescimento de contração.

No entanto, as fábricas reduziram os preços dos produtos pelo segundo mês seguido. As informações foram divulgadas por meio da pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), nesta sexta-feira (2).
 
O crescimento foi liderado pela Alemanha, maior economia da Europa, e embora empresas que anteriormente tinham dificuldades na Espanha e na Itália tenham reportado expansão, a indústria na França permaneceu fraca, como nos meses anteriores.
 
O índice de produção, que faz parte do PMI Composto a ser divulgado na terça-feira (6), saltou para 56,5 ante 55,6, em linha com a preliminar.
 
O fator de preocupação para o Banco Central Europeu (BCE), que terá uma reunião na próxima semana para determinar os rumos da política monetária do bloco, é que as indústrias cortaram preços pelo segundo mês seguido.
 
O índice de preços de produção caiu para 49,2 ante 49,3 após dados preliminares na quarta-feira mostrarem que a inflação na zona do euro acelerou para apenas 0,7% no mês passado ante 0,5% no mês anterior – bem abaixo do teto da meta do BCE de 2%, para afastar o risco 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome