Ações da Vale sobem, mostra relatório trimestral

Enviado por Ana de Souza

Investidores interessados em ações VALE5 devem ficar atentos: a Vale acaba de divulgar relatório de produção no segundo trimestre de 2016. O documento constata que houve queda de 2,8% na sua produtividade em relação ao mesmo período do ano passado.

A decisão estratégica da empresa em diminuir marginalmente a produção de algumas operações foi uma das justificadas dadas para o recuo. Outra ação suspensa, que provavelmente impactou a produção da Vale, foi o fornecimento de ROM (run of mine) à Samarco, seu empreendimento conjunto com a BHP Billiton.

Na comparação com o primeiro trimestre de 2016, houve aumento de 12% na produtividade. Segundo a mineradora, o crescimento se deve, principalmente, à sazonalidade e à melhora na produção do Sistema Norte no Pará. Todavia, entre janeiro e junho deste ano, o acumulado totalizou 164,3 milhões de toneladas, apresentando uma queda de 1,4% frente aos meses de 2015.

No comparativo anual a empresa também não recebeu boas notícias. As estimativas apontam que a produção do ano ficará no limite inferior estipulado para o período, que é de aproximadamente 340 milhões de toneladas produzidas este ano.

O relatório também mencionou as atividades da Samarco. As operações da empresa ligada à Vale estão suspensas desde novembro de 2015, quando ocorreu o acidente na barragem de Fundão, na região de Mariana (MG). A Vale informou que existe a intenção de retomar as operações da Samarco em 2017, mas ainda não divulgou data definitiva.

Carajás mantém bons resultados

O Sistema Norte, em Carajás (PA), bateu recorde no segundo trimestre deste ano. Foram mais de 36,9 milhões de toneladas de minério de ferro produzidas, o que representa alta de 15,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

Em relatório, a Vale esclareceu que a produção superou as expectativas por causa do aumento de eficiência da frota de caminhões, da aceleração das operações da mina N4WS e da extensão das atividades da N5S.

A produção em Carajás já vinha apresentando bons resultados desde 2015. A produtividade total do último ano foi recorde e esteve mais de 8% acima da soma anual de 2014. No último trimestre de 2015 também houve recorde. Foram mais de 36,5 milhões de toneladas produzidas no Sistema Norte.  

Paradas afetam produção de pelotas

Com relação à produção de pelotas dos últimos três meses, a Vale somou mais de 10 milhões de toneladas do produto. O número corresponde a 17,9% a menos que o mesmo período do ano de 2015. Em comparação ao primeiro trimestre de 2016, o valor relatado foi de 11,4 milhões de toneladas produzidas, o que configura baixa de 12,4% do volume.

No comparativo do último semestre, a Vale divulgou que sua produção ultrapassou 21 milhões de toneladas. Entretanto, este número corresponde a um recuo de 8,9% em relação ao mesmo período do ano passado, quando a produção atingiu 23,6 milhões de toneladas.  

Neste quesito, a empresa explicou que as baixas ocorreram por causa da parada na planta de pelotização do Sistema Sul, que engloba as minas de Paraopeba, Vargem Grande e Itabirito. Essas paradas foram causadas por atrasos na extensão do sistema devido à demora na obtenção de licenças ambientais. Também houve paradas programadas para manutenção nas plantas de Tubarão no segundo trimestre de 2016, o que pode ter influenciado o resultado do levantamento.

Apesar das quedas de desempenho em alguns aspectos, o total produzidos pela Vale superou as estimativas do mercado em 800 mil toneladas. Com isso, as ações da mineradora apresentaram alta na Bovespa após a divulgação do relatório. As ações preferenciais da empresa subiram mais de 2%, enquanto as ordinárias ultrapassaram os 4% de valorização.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. ações da vale…

    Vale do Rio Doce, privatizada e globalizada, apenas Vale tem um faturamento semelhante à Petrobrás. Petrobrás nas mãos de brasileiros, grande parte e seu comando. Milhões em desvios e extorsões dizem. Vejo milhares de projetos sociais finaciados pelo Petrobrás. Aqui ao lado de minha casa, toda uma rede cooperativa de reciclagem de plástico. Esportes amadores aos milhares, clubes de futebol pequenos e principalmente os grandes. Estádios, ginásios. Outros esportes também divididos com o brasileiro Banco do Brasil. Milhares de empregos desejados à loucura por profissionais que abasteceram suas carreiras de especializações e conhecimento. Mlhares de empresas brasileiras movimentadas por esta gigante. Construção de super petroleiros. Tudo isto com tanto desperdício de dinheiro da Petrobrás, dizem. E onde está indo o dinheiro não desperdiçado da também gigante Vale, se não produz um milésimo do resultado nacional que a Petrobrás produz? Qual o resultado para a nação da propagandeada competência empresarial da Vale? Os resultados expressivos em Bolsa de Valores está fazendo a riqueza de quem? De nós brasileiros, a realidade é muito mais veridica através da Petrobras. Reflitamos.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome