Saída de Brandão pode levar a mudanças na cúpula do Banco do Brasil

Conselheiros e diretores podem abandonar o barco após troca na presidência do banco; indicação de Fausto Ribeiro seria estopim

Jornal GGN – A saída de André Brandão da presidência do Banco do Brasil, apenas seis meses após sua posse, pode desencadear uma retirada em massa de diversos integrantes da cúpula do banco estatal.

Segundo fontes ouvidas pelo jornal O Estado de S.Paulo, diretores e vice-presidentes começam a sinalizar que podem acompanhar a decisão de Brandão e abandonar ao barco – e pelo menos dois vice-presidentes teriam saída certa.

O colegiado do Banco do Brasil vinha mostrando diversos sinais de insatisfação com a interferência do governo Jair Bolsonaro dentro das estatais, além do processo de fritura de Brandão nos últimos meses. O estopim para a saída em massa seria a indicação de Fausto Ribeiro, que só ocupou cargos de gerência antes de assumir a área de consórcios.

O fato de Ribeiro ter chegado ao segundo escalão do BB já pouco tempo aumentou a insatisfação dentro do colegiado, mas uma renúncia coletiva estaria descartada em um primeiro momento.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora