Sobre as relações causais

Enviado por: Marcelo Sobral, comentando o artigo de Pastore

Bem, os posts até o momento já têm comentários valiosos. Mas um detalhe que me deixou curioso aparece no trecho: “No gráfico anexo comparamos as exportações líquidas com a soma do consumo das famílias e a formação bruta de capital fixo, todos medidos com relação ao PIB. É muito claro que uma curva é o espelho da outra, e que um aumento no superávit nas contas correntes tem como contrapartida uma queda no consumo e nos investimentos”.

Não sou economista, mas tenho formação na área de exatas. E esta afirmação sobre a correlação entre duas variáveis (que me parecem de formação bastante complexa … nada como relacionar temperatura e pressão 😉 parece temerária. Pode estar ali escondida uma ou mais outras variáveis, que têm uma relação de causalidade com as duas escolhidas. Por exemplo, o câmbio (apenas uma provocação …).

Postado em 27/02

Enviado por: Renato

Marcelo Sobral, relaxa. Qualquer economista medianamente educado sabe dar os devidos descontos às correlações do professor Pastore. Procure nos textos do professor apenas os conceitos mais amplos, que no geral são bons.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora