Solução do governo só aprofunda a crise financeira do Rio, diz Esther Dweck

 
Jornal GGN – A professora do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e secretária de Orçamento Federal entre 2015 e 2016, Esther Dweck, mostrou que a tentativa do governo federal de controlar financeiramente estados e municípios, por meio de contrapartidas exigidas para oferecer o socorro fiscal só aprofundam a crise.
 
A conclusão da pesquisadora usou dados da União e da Receita Federal para comprovar que a solução proposta pela gestão de Michel Temer jogam “todo o peso” da responsabilidade das contas para a “expansão com gastos de pessoal, culpando os servidores pela crise”.
 
A tese foi defendida durante uma aula pública do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva do IMS da Universidade, na última sexta-feira (10). “A Solução oficial passa por uma ampla reforma do Estado, incluindo venda de patrimônio e penalizando servidores”, analisa a professora.
 
 
Segundo ela, políticas públicas de estados, como nas áreas da saúde e da educação, são “intensivas em pessoal” e os fatores conjunturais da crise, em conjunto com a solução apresentada pelo governo, “só tem aprofundado a crise”.
 
“Ao invés de reformar a estrutura tributária extremamente regressiva, os ajustes propostos são todos pelo lado da despesa pública que é a parte com maior capacidade redistributiva”, analisa.
 
Confira a apresentação na íntegra da aula pública de Esther Dweck:
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora