Governo Bolsonaro volta a pedir atuação de policiais dentro das Universidades

Advocacia Geral da União diz que a universidade deve ser livre, “mas sem a prevalência de corrente de pensamento específica”

Estudantes da Universidade Federal Fluminense colocaram bandeira "Direito UFF Antifascista" na faculdade de Direito, em outubro de 2018 - Foto: Reprodução

Jornal GGN – O governo de Jair Bolsonaro insiste na caça ao que chama de “doutrinação” e a liberdade de expressão dentro de Universidades. No ano passado, instituições de ensino de todo o país foram alvos de ações policiais por denúncias de campanhas políticas e o Supremo Tribunal Federal (STF) precisou barrar. Agora, a Advocacia-Geral da União (AGU) volta a pedir a liberação dos policiais dentro das universidades.

Em petição enviada 7 meses após a decisão unânime do Supremo, a AGU, que faz a defesa do governo federal, pede que sejam liberadas as operações de policiais dentro dos campi universitários de todo o país. A medida já havia sido barrada a pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, depois que, em pelo menos nove estados brasileiros, policiais fizeram ações para fiscalizar as instituições.

A ministra relatora, Cármen Lúcia, também defendeu a liberdade de expressão dos espaços universitários e votou contra o uso policial para tal fim. A posição foi acompanhada por todo o plenário do Supremo, com os ministros criticando a tentativa de impedir propagação de ideologias ou pensamento, entendendo que as ações feriam a liberdade de alunos e professores.

Mas sete meses depois, a AGU apresenta novo parecer defendendo que a universidade deve ser livre, “mas sem a prevalência de corrente de pensamento específica” que “eventualmente, essa parcialidade possa interferir no processo eleitoral”.

No documento de mais de 30 páginas, a AGU ainda impõe: “permanece autorizada a discussão de ideias no âmbito das universidades, sempre com espaço para posições divergentes, desde que semelhante debate possua pertinência com as atividades acadêmicas e não se converta em autêntica propaganda eleitoral”.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 comentários

  1. A AGU quer institucionalizar a Polícia do Pensamento. É preciso que as instituições democráticas não cedam um milímetro ao autoritarismo desses grupelhos que estão querendo chocar seus ovos nos ninhos onde quem deve se reproduzir é a liberdade.

  2. A esquerda sempre fez atos políticos em universidades. E agora, vão deixar esse judiciário calhorda controlar a vida universitária?

    E mais: a eleição passou, por quê isso agora? É óbvio, ditadura à vista. Resistiremos? Agora é a hora da verdade.

  3. Um governo que opta por só se expressar agressivamente tem mais é que respeitar qualquer outra forma de liberdade de expressão.

    quase lá, na faceta histórica e nojenta, quando a liberdade dos estudantes passa a ser suspeita

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome