Professores e alunos da Uerj acampam na sede do governo do RJ

uerj_tania_rego_abr_2_0.jpg

Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

Jornal GGN – Na tarde desta terça-feira (16), alunos e professores da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) montaram um acampamento em frente ao Palácio Guanabara, sede do governo fluminense, em protesto contra o sucateamento da instituição. 

A Uerj tem sofrido com a crise financeira no Estado e não paga bolsas para seus alunos desde março. Além disso, funcionários e professores não receberam o 13º salário do ano passado, assim com os outros servidores estaduais. 
 
“Temos 9.800 alunos cotistas, sendo 8 mil também bolsistas. A bolsa é um valor baixo, de R$ 450,00, mas que faz toda a diferença na vida deles”, afirmou o reitor Ruy Garcia Marques.

 
Também não foi pago o salário de abril e alguns servidores não receberam o de março, e o bandejão da universidade está fechado. 
 
As aulas, ainda referentes ao segundo semestre do ano passado, tiveram seu início adiado inúmeras vezes, e só começaram em abril, após quase quatro meses de paralisação. Os servidores técnico-administrativos estão em greve e trabalhando em turnos, e os professores estão em estado de greve, que deixa o governo de sobreaviso para uma possível paralisação da categoria.
 
Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora