Redação do Enem faz referência à falta de registro de nascimento

Últimos dados mostram que cerca de 3 milhões de pessoas não possuem qualquer tipo de documento que confirme sua existência

Jornal GGN – A redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano é “Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil”.

O tema foi confirmado pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro, no início da tarde deste domingo, como é possível ver no tuite abaixo

A proposta para a redação foi elogiada por diversos professores por conta de sua relevância e por levar os alunos a pensarem de forma mais crítica, considerando inclusive as causas e efeitos da invisibilidade de um cidadão.

A importância do tema fica clara na entrevista da professora Maria Aparecida Custódio, do laboratório de redação do Colégio Objetivo, e publicada no portal G1.

De acordo com a docente, cerca de 3 milhões de pessoas não possuem certidão de nascimento no país, e sem esse documento uma pessoa não pode obter outros documentos, como “RG, CPF, a carteira profissional, o cadastro do SUS, entre outros documentos, que possibilitam que obtenha benefícios garantidos pelo governo federal, como também possa exercer a sua cidadania e, inclusive, votar”.

Clique aqui e ajude o GGN a seguir com seu jornalismo independente

Leia Também

Ex-ministros da Educação alertam para ‘crise profunda’ do Inep

Enem tem menor número de inscritos desde 2005

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome