O Bote Relâmpago do Predador

 

“O Bote Relâmpago do Predador”

Ele correu do meio do campo até a meia-lua e parou. Rastejou devagar com dois sorrateiros passos quando viu a presa e parou. Quando ela veio em sua direção, o “matador” com a velocidade de um raio e pontaria olímpica sentenciou o seu destino. Chutada a 140 km por hora, dentro da rede-armadilha, uma ave de rapina, à espreita, voou alto e rápido para tentar pegá-la, mas não conseguiu.

O GOL que identifica um “Hors Concours”: a inteligência, a perspicácia, a visão de jogo (esse baixinho, só jogava de cabeça para cima – via tudo),  o correto posicionamento para receber um passe e dar um chute certeiro, a tranquilidade, a frieza, a precisão e a SEGURANÇA e a CERTEZA de quem vai fazer o GOL.

Simplesmente ROMÁRIO. Mas, infelizmente, “saiu de linha”.

Restou-nos ROBINHO, com suas fortes pedaladas, mas, de quando em quando, ele deixa “escapar a corrente”!  

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora