Oposição aciona STF contra Copa América e CPI da Covid quer ouvir CBF

Partidos de oposição e membros da CPI da Covid no Senador criticaram a resposta do governo brasileiro ao campeonato e anunciaram medidas

Jair Bolsonaro durante partida de futebol Brasil e Argentina, em 2019 - Foto: Carolina Antunes/PR

Jornal GGN – Após o presidente Jair Bolsonaro aceitar receber a Copa América no país, partidos de oposição e membros da CPI da Covid no Senador criticaram a medida e anunciaram ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para barrar o campeonato.

No Twitter, o vice-presidente da Comissão, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou que é “amante do futebol”, mas “defensor da vida!” e anunciou que irá entrar com pedido para convocar o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Rogério Caboclo, para depor à Comissão e explicar por que o Brasil aceitou sediar a Copa América.

“Foram nove meses para responder a Pfizer e trinta minutos para responder a Conmebol”, escreveu o senador, no Twitter, sobre a resposta do presidente Jair Bolsonaro. “É necessário saber quais as medidas foram planejadas para garantir segurança sanitária aos brasileiros diante da realização da Copa América”, continuou.

Já para o relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL), é um “escárnio” o Brasil sediar o evento, do qual chamou de “campeonato da morte”. “Com mais de 462 mil mortes, sediar a Copa América é um campeonato da morte. Sindicato de negacionistas: governo, Conmebol e CBF. As ofertas de vacinas mofaram em gavetas, mas o ok para o torneio foi ágil. Escárnio.”

O deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP) disse que o partido entrará com recurso no STF para tentar evitar a realização da Copa América no país. “Conversei com a presidenta @gleisi e o PT ingressará no STF contra mais esse absurdo do governo Bolsonaro que busca realizar a Copa da Morte no Brasil”, disse, nas redes.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome