Ricardo Teixeira: o entrevistado que nada fala

Acabo de assistir, terminou às 16:00h., no SporTv, o Galvão e mais três comentaristas da Globo, entrevistando o Ricardo Teixeira. Ao vivo, direto da Africa do Sul. No que ele chamou ‘Bem Amigos Especial’.

Todos eram amigos, até mais do que isto, não há que se negar. Pela conduta respeitosa, reverencial e sobretudo, subserviente da conversa, por parte de todos os entrevistadores. E o misto de cansaço, sofreguidão da idade e lampejos de empáfia, do entrevistado. Todos fizeram as mais variadas perguntas e o entrevistado, entre sorrisos amarelos e lances cabisbaixos, nada respondeu. Um grande ‘furo’ do Galvão, mas ninguém viu o ‘buraco’. As imagens diziam tudo por si; não havia necessidade de nenhuma pergunta ou resposta.

E daqui para frente, não se cogitam nomes, mas antes de tudo, um projeto. Projeto que tem que ser, segundo ficou implícito, bem diferente do atual, na medida em que o Brasil será a sede da Copa. Vai ser construido um outro centro de treinamento – a Granja Comari não atende os requisiios da nossa Seleção, como País sede. Portanto, empreiteiros do pedaço (País e exterior), matenham-se atentos.

Ao final, o Galvão fez uma síntese de ‘tudo’ o que foi conversado, ou seja, que não havia decisão nenhuma, a não ser a dissolução da então Comissão Técnica. Jornalismo de primeira linha: criador, criatura e claque, querendo passar uma borracha no passado recente. Tipo FHC – esqueçam o que escrevi (ou disse !).

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora