Bolsonaro volta atrás e diz que mudança ministerial pode ocorrer “de uma hora para outra”

"Nós estamos completando um ano sem nenhum caso de corrupção. Pode ser que haja um caso de corrupção? Pode, por que não? Às vezes, o ministro sabe? Pode saber e, por vezes, não saber", disse, ainda

Foto: Marcos Corrêa/PR

Jornal GGN – Após afirmar que não haverá reforma ministerial em 2020, o presidente Jair Bolsonaro voltou atrás e disse em entrevista ao SBT que a mudança de gabinete poderá ser feita “de uma hora para outra”.

O recuo do mandatário ocorre após as suspeitas divulgadas nas últimas semanas pelos jornais que Bolsonaro pretendia modificar alguns de seus ministros no início de 2020. A suspeita foi logo retrucada pelo presidente, que negou.

Agora, contudo, ele recua na negativa e anuncia que há a possibilidade, apesar de indicar que “não há intenção”. “Mas pode acontecer de uma hora para outra, pode acontecer um fato novo”, disse, durante o programa Poder em Foco, do SBT.

A declaração foi dada, ainda, no contexto de que o mandatário pode retirar ministros envolvidos em casos de corrupção. “Nós estamos completando um ano sem nenhum caso de corrupção. Pode ser que haja um caso de corrupção? Pode, por que não? Às vezes, o ministro sabe? Pode saber e, por vezes, não saber”, disse.

Ao ser questionado sobre o má desempenho de ministros, envolvidos em polêmicas, como o da Educação, Abraham Weintraub, o mandatário afirmou não ver até agora “nenhum problema”.

“Toda vez que tem algum problema eu chamo, converso. Sou eu e ele [o ministro em questão], mais ninguém, e toda liberdade para questionar o que eu estou conversando com ele e temos nos acertado”, disse.

Sobre o tema, aproveitou para elogiar a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, uma das mais criticadas de seu governo. Para ele, contudo, Damares faz um trabalho “hercúleo”.

“É um ministério que ninguém pediu para mim, dada a quantidade de problema que tem lá e o orçamento diminuto. Eu estava conversando há poucos dias com o Paulo Guedes e ele falou: ‘o orçamento da Damares se eu dobrar eu não vou sentir nada, se ela pedir pra dobrar eu dobro’. E o trabalho dela é hercúleo, não é fácil”, disse.

A entrevista de Bolsonaro ao SBT vai ser divulgada neste domingo. As informações foram adiantadas por reportagem do Uol.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora