Itaipu pode fechar 2021 com menor volume de energia gerada em 26 anos

Ordem partiu do Operador Nacional do Sistema Elétrico, que exigiu armazenamento de água para momento mais crítico de crise hídrica

Usina hidrelétrica de Itaipu. Foto: Jonas de Carvalho - Flickr - via Wikipedia

Jornal GGN – A usina hidrelétrica de Itaipu pode encerrar o ano de 2021 com o menor volume de energia elétrica gerada nos últimos 26 anos, e por ordem do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Segundo reportagem do portal G1, a ordem foi gerar menos energia e deixar a água no reservatório guardada para momentos mais críticos.

De janeiro até agora, a hidrelétrica – que tem a segunda maior capacidade de geração de energia do mundo – gerou mais 52,8 milhões de megawatts, cerca de 15% abaixo do visto no mesmo período do ano passado. Antes da crise, Itaipu chegou a produzir mais de 90 milhões de megawatts por ano.

Clique aqui e veja como contribuir com o jornalismo independente do GGN

E a menor geração de energia acaba afetando o bolso do consumidor por meio das bandeiras tarifárias na conta de luz. Desde setembro, está em vigor a chamada bandeira de escassez hídrica, que cobra uma taxa extra de R$ 14,20 para cada 100 kWh, o que deve ocorrer até abril de 2022.

Leia Também

Crianças de Monte Santo: a Escola Base do Fantástico e a Operação Faroeste

De olho na terceira via, Pacheco e Moro decidem filiações

Na disputa pelo dinheiro público, o mercado financeiro ganha sempre, por Lauro Veiga Filho

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome