Home América Latina Argentina aprova direito da mulher de optar pelo aborto

Argentina aprova direito da mulher de optar pelo aborto

Argentina aprova direito da mulher de optar pelo aborto
Reprodução

Jornal GGN – O Senado da Argentina aprovou, após uma sessão que durou 12 horas, o direito da mulher de optar pela interrupção da gravidez até a 14ª semana de gestação. A decisão teve 38 votos a favor e 29 contra, e uma abstenção.

O procedimento era permitido apenas em caso de estupro ou risco de morte da mãe. Com a decisão, a Argentina se junta a outros países da América Latina que já autorizam o procedimento. Os países são Cuba, Guiana, Guiana Francesa, Uruguai, Porto Rico e, no México, como a legislação é regional, na Cidade do México e no estado de Oaxaca.

O projeto, na Argentina, foi derrotado no Senado há dois anos, na gestão de Maurício Macri, por pequena diferença. A promessa de permitir que mulheres decidissem sobre seus corpos em segurança foi uma bandeira da campanha de Alberto Fernández, que deverá chancelar a decisão do Congresso.

“O aborto seguro, legal e gratuito é lei. Hoje somos uma sociedade melhor, que amplia direitos às mulheres e garante a saúde pública”, tuitou Fernández.

Cristina Kirchner, ex-presidente e atual vice de Alberto Fernández, comandou a sessão no Senado. Cada parlamentar falou de 10 a 15 minutos, o que fez com que a votação ocorresse somente no fim da madrugada.

No dia 11, a Câmara de Deputados aprovou a proposta.

Com informações da Folha.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

2 COMMENTS

  1. A foto é emblemática. Quer dizer que não pode e não são permitidas aglomerações, quando não interessam. Policia, bombas, cassetetes,…O Estado Arbitrário e Ditatorial impõe a sua vontade contra a Liberdade dos Cidadãos. Os próprios Partidários do Catastrofismo Apocalíptico de enclausuram em casa, num auto-confinamento, que exigem para todos. Inclusive para Aqueles que pensam de forma diferente. Mas quando a causa é do Politicamente Correto, do pseudo Pensamento Progressista, então as Pessoas estão libertas para demonstrarem suas convicções e opiniões da forma que lhes convém. Quantas pessoas estão sendo assassinadas nestas manifestações argentinas? Como este tal Governo aceitou isto? Ou será que era apenas a ‘Festa’ para a regularização do Assassinato Legalizado? É apenas uma pergunta !! Entendam como quiserem, até porque amanhã os times argentinos jogarão sem torcida. Por que tal Governo, precisa preservar as vidas argentinas deste factóide apocalíptico. Não enxergaram isto nas ruas argentinas?!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

GGN
Sair da versão mobile