Atingida pela crise do coronavírus, Rússia estuda cortes nos gastos militares

A proposta inclui, ainda, cortes de 10% no orçamento para o sistema judicial, o serviço da dívida e salários da Rússia para funcionários públicos.

Foto Agência Brasil

Jornal GGN – Com a crise do coronavírus e os baixos preços do petróleo atingindo sua economia, a Rússia está considerando cortar gastos com militares. A intenção foi expressa em documento publicado pelo Ministério das Finanças.

O ministério propôs que o governo reduza em 5% os gastos do Estado com as forças armadas entre 2021 e 2023. A proposta inclui, ainda, cortes de 10% no orçamento para o sistema judicial, o serviço da dívida e salários da Rússia para funcionários públicos.

A Rússia flexionou sua força militar com a anexação da Crimeia da Ucrânia em 2014 e a intervenção no conflito sírio. Agora o país sai da lista dos cinco maiores orçamentos para militares, depois que seus gastos caíram 3,5%.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome