Comissão Europeia propõe financiar Grécia com fundos da UE

Jornal GGN – A Comissão Europeia propôs nesta quarta-feira (15) que a ajuda de emergência à Grécia, o chamado financiamento-ponte, seja feito através do fundo do qual participam os 28 Estados-membros da União Europeia, o EFSM, anunciou o comissário do euro.

Em conferência de imprensa, Valdis Dombrovskis disse que a comissão está consciente das críticas apontadas por vários países de fora da zona euro a esta solução, mas informou que, entre “as poucas opções disponíveis”, o recurso do Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira é “a mais realista”.

“Como sabem, a economia grega está de novo em recessão, o sistema bancário está à beira do colapso e o Estado grego tem pagamentos em atraso”, devendo nos próximos dias efetuar novos pagamentos – o próximo de 3,5 bilhões de euros ao Banco Central Europeu (BCE) em 20 de julho – sublinhou o vice-presidente da Comissão.

Um financiamento-ponte é fundamental, já que o terceiro programa de ajuda, acordado na cúpula da zona euro na segunda-feira (13), só deverá estar em funcionamento dentro de quatro semanas.

Além disso, Dombrovskis esclareceu que o Fundo Monetário Internacional (FMI) vai participar do terceiro programa de resgate à Grécia, mas só depois que Atenas pagar o que deve ao fundo. Os montantes em atraso ao FMI somam quase 2 bilhões de euros, além dos 3,5 bilhões que o país tem de pagar ao BCE até segunda-feira.

“A participação do FMI no terceiro programa de resgate é uma decisão clara dos chefes de Estado e de governo da zona do euro”, disse Dombrovskis, em entrevista à imprensa, adiantando que, como as regras do fundo não lhe permitem participar em programas para países com pagamentos em atraso, “pagar é uma pré-condição”. As informações são da Agência Lusa (com Agência Brasil).

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Tsipras está dando um lance tático
    ou tiro em seu futuro político? A Grecia vai ganhar empréstimos para pagar dívidas. Os credores vão pegar dinheiro de fundo comum para que a Grecia pague os banqueiros e talvez até o FMI. Tivesse a China ou a Russia entrado nesta fria e hoje estariam dando dinheiro para bancos ocidentais. Esperemos os próximos lances. Quem sabe a direita venha a ter a ousadia que parece estar faltando ao Tsipras e preencha o vazio deixado nas esperanças do povo Greco. Já vimos este filme antes.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome