EUA: decisivo, resultado eleitoral da Pensilvânia pode tardar dias

A contagem dos votos na Pensilvânia pode levar vários dias. Seja o que for que Trump possa alegar, as autoridades eleitorais locais prometem que todos os votos serão contados.

Donald Trump não quer esperar o resultado do estado, o único que pode virar o jogo - Foto: Isac Nóbrega/PR

A Pensilvânia ainda está contando seus votos. 

O estado é crítico na eleição presidencial.

Da VOX

A Pensilvânia poderia fechar as portas às esperanças de Donald Trump por um segundo mandato, mas os votos ainda estão sendo contados, deixando o resultado incerto após o dia da eleição.

Para ser claro, isso não é tão incomum: é comum nas eleições nos Estados Unidos, inclusive nas anteriores, que os estados demorem vários dias ou mais para contar seus votos.

Mas na Pensilvânia, a legislatura estadual republicana quase garantiu que o resultado não seria conhecido na noite da eleição ao se recusar a chegar a um acordo com o governador democrata Tom Wolf que permitiria aos funcionários eleitorais locais começarem a contar os votos antecipados e as cédulas enviadas pelo correio antes do dia da eleição.

Portanto, embora Trump agora tenha alegado falsamente que o atraso na contagem das cédulas pelo correio é evidência de fraude, é uma situação planejada especificamente pelos republicanos da Pensilvânia. Seja o que for que o presidente possa alegar, os resultados ainda estão sendo tabulados, com as autoridades eleitorais locais prometendo ao público que todos os votos legitimamente expressos serão contados.

Com Trump ganhando os maiores votos no Cinturão do Sol – Flórida e Texas – a importância da Pensilvânia tornou-se cada vez mais evidente durante a noite da eleição. O estado concede 20 votos no Colégio Eleitoral. Trump venceu por menos de 50.000 votos contra Hillary Clinton em 2016.

A matemática do Colégio Eleitoral para Joe Biden sempre foi bastante simples: se ele conseguisse virar a Pensilvânia, Michigan e Wisconsin, e todos os outros estados votassem da mesma maneira que em 2016, ele ganharia a presidência. Biden ainda tem a chance de virar alguns estados de Trump de 2016 (Arizona e Geórgia parecem os candidatos mais prováveis), mas o Cinturão de Ferrugem foi seu caminho mais claro para a Casa Branca.

No entanto, é preciso enfatizar: a contagem dos votos na Pensilvânia pode levar vários dias. Autoridades eleitorais em algumas cidades dizem que começarão a contagem novamente na manhã de quarta-feira.

A Pensilvânia também é o campo de batalha mais provável para contestações legais à votação, com os republicanos sinalizando na noite da eleição que processariam para impedir que os votos fossem contados.

Os observadores políticos têm pregado paciência ao acompanhar os resultados das eleições na Pensilvânia. Com a eleição presidencial se concluindo em um punhado de estados, esse conselho parece necessário neste momento.

 

 

Entenda:

EUA: Trump leva vantagem, mas Pensilvânia cravará o próximo presidente

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora