EUA oficializam volta ao Acordo de Paris

Governo de Joe Biden planeja efetuar cortes drásticos na emissão de gases de efeito estufa

Foto: El País

Jornal GGN – Os Estados Unidos (EUA) oficializaram sua volta ao Acordo de Paris sobre o clima nesta sexta-feira (19), enquanto o governo do presidente Joe Biden planeja efetuar cortes drásticos nas emissões de gases de efeito estufa para as próximas três décadas.

Cientistas e diplomatas estrangeiros saudaram a volta dos EUA ao tratado, que se tornou oficial 30 dias depois de seu presidente, Joe Biden, determinar a medida em seu primeiro dia no cargo.

Desde que quase 200 países assinaram o pacto de 2015 para evitar a mudança climática catastrófica, os EUA foram o único a sair, por iniciativa do ex-presidente Donald Trump adotou a ação, alegando que uma ação climática seria cara demais.

Segundo a Agência Brasil, Biden prometeu traçar uma rota para zerar as emissões norte-americanas até 2050. Cientistas disseram que essa meta está alinhada ao que é necessário, mas enfatizaram que as emissões mundiais precisam cair pela metade até 2030 para evitar impactos mais devastadores do aquecimento global.

Contudo, o cenário não é dos mais fáceis por conta dos desafios políticos nos EUA, a oposição de empresas de combustíveis fósseis e alguma preocupação de líderes estrangeiros com o vaivém norte-americano nas diretrizes para o clima.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora