Líder religioso negacionista é preso na Indonesia

Líder da Frente de Defensores Islâmicos da Indonésia (FPI), Rizieq Shihab violou seguidamente a lei de quarentena de saúde do país. Montava grandes aglomerações em seus eventos, como no aniversário de Maomé e no casamento de sua filha. Esses abusos ajudaram a Indonésia a registrar o pior desempenho do Sudeste da Ásia no enfrentamento do Covid-19. Na 5a feira passada, o Tribunal de Jacarta Oriental condenou Shihab por violar o protocolos de saúde

Desde dezembro ele já estava detido. Outros cinco membros seniores da FPI foram condenados a 8 meses de prisão.3.500 policiais foram mobilizados para proteger o tribunal, mas não houve protestos maiores por parte dos seguidores. Antes desse episódio, Rizieq passou um período na Arábia Saudita, depois de acusado de pornografia e insulto à ideologia de Estado.

Na sua volta, foi recebido por milhares de seguidores, que participaram de eventos de massa para comemorar sua volta. A violência da polícia da Indonesia matou 6 seguidores em conflitos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome