Mourão se encontrou com invasor da embaixada venezuelana, por Jamil Chade

Agenda do Planalto confirma que Tomás Silva se reuniu com vice-presidente duas vezes; invasor é visto como "número dois" da embaixadora María Teresa Belandria

Jornal GGN – O líder da invasão à Embaixada da Venezuela em Brasília, Tomás Silva, esteve duas vezes no Palácio do Planalto durante o governo Jair Bolsonaro. Os encontros foram com o vice-presidente Hamilton Mourão nos dias 15 de abril e 24 de julho deste ano.

As informações são do jornalista Jamil Chade, em artigo publicado no portal UOL. Tomás Silva se autoproclama ministro-conselheiro, e é tido como “o número dois” de María Teresa Belandria, nomeada embaixadora da Venezuela no Brasil por Juan Guaidó.

Na agenda da reunião mais recente, consta que o vice-presidente recebeu o diplomata como “enviado especial para assuntos de Direitos Humanos do Presidente Juan Guido (sic)”. María Teresa Belandria participou das duas reuniões, ambas realizadas no gabinete da Vice-Presidência do Palácio do Planalto.

O chefe de gabinete adjunto da Vice-Presidência da República, Álvaro Gonçalves Wanderley, também participou da reunião do dia 24 de julho, assim como o chefe da assessoria diplomática, Juliano Nascimento, que também esteve presente na reunião do dia 15 de abril.

Silva é considerado o “o número dois” da embaixadora María Teresa e, assim que a invasão foi iniciada, ele gravou um vídeo em que se apresenta como líder da iniciativa.

O Brasil foi um dos primeiros países a reconhecer Guaidó como presidente da Venezuela e, desde então, o governo Bolsonaro credenciou uma embaixadora e até mesmo abriu espaço na delegação na Assembleia Geral da ONU para integrantes da oposição ao governo Nicolas Maduro, em uma atitude considerada rara pela diplomacia internacional.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora