O que é o nitrato de amônio, causador da explosão em Beirute, no Líbano

O nitrato de amônio é um oxidante - intensifica a combustão e permite que outras substâncias se inflamem mais rapidamente, mas não é, por si só, muito combustível.

Foto MF Rural

Jornal GGN – O nitrato de amônio já causou muitos acidentes industriais. E pode ter sido esta substância a causadora da explosão que assolou Beirute, no Líbano. O nitrato de amônio é uma substância cristalina inodora comumente usada como fertilizante. Quando combinado com combustível e óleo, o nitrato de amônio cria um explosivo potente amplamente utilizado na indústria da construção.

Dentre os acidentes que marcaram, uma explosão em uma fábrica de fertilizantes no estado norte-americano do Texas, em 2013, que matou 15 pessoas e foi uma ação deliberada. Em 2001, uma fábrica de produtos químicos em Toulouse, na França, explodiu e matou 31 pessoas, mas foi acidental.

Duas toneladas foram usadas para criar a bomba no ataque de Oklahoma City em 1995 que destruiu um prédio federal, deixando 168 mortos.

O primeiro-ministro libanês Hassan Diab disse que 2.750 toneladas de nitrato de amônio armazenado por anos em um hangar no Porto de Beirute explodiram, matando dezenas de pessoas e causando danos generalizados na capital libanesa.

Na agricultura, o fertilizante de nitrato de amônio é aplicado na forma de grânulos e se dissolve rapidamente quando exposto à umidade, permitindo que o nitrogênio – que é essencial para o crescimento das plantas – seja liberado no solo.

No entanto, sob condições normais de armazenamento e sem calor muito alto, é difícil acender o nitrato de amônio, disse à agência de notícias Jim AFM Jimmie Oxley, professora de química da Universidade de Rhode Island.

“Se você olhar para o vídeo [da explosão de Beirute], você viu a fumaça preta, a fumaça vermelha – foi uma reação incompleta”, disse ela.

“Estou assumindo que houve uma pequena explosão que instigou a reação do nitrato de amônia – se essa pequena explosão foi um acidente ou algo de propósito, ainda não ouvi”.

O nitrato de amônio é um oxidante – intensifica a combustão e permite que outras substâncias se inflamem mais rapidamente, mas não é, por si só, muito combustível.

É por isso que geralmente existem regras muito estritas sobre onde pode ser armazenado: por exemplo, ele deve ser mantido longe de combustíveis e fontes de calor.

De fato, muitos países da União Europeia exigem que o carbonato de cálcio seja adicionado ao nitrato de amônio para criar nitrato de cálcio e amônio, o que é mais seguro.

Nos Estados Unidos, os regulamentos foram reforçados significativamente após o ataque à cidade de Oklahoma.

Sob os Padrões Antiterrorismo das Instalações Químicas, por exemplo, as instalações que armazenam mais de 900 kg (2.000 libras) de nitrato de amônio estão sujeitas a inspeções.

Apesar de seus perigos, Oxley diz que o uso legítimo de nitrato de amônio na agricultura e na construção o tornou indispensável.

“Não teríamos este mundo moderno sem explosivos e não alimentaríamos a população que temos hoje sem fertilizante com nitrato de amônia”, disse ela.

“Precisamos de nitrato de amônio e precisamos prestar muita atenção ao que estamos fazendo com ele”.

FONTE: AFP NEWS AGENCY

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora