OCDE: Brics crescem 3,5% este ano e 4% em 2015

Os Brics, grupo que reúne o Brasil, a Rússia, Índia, China e África do Sul, vão crescer cerca de 3,5%, em média, este ano, aumentando para 4% em 2015, prevê a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).
 
De acordo com as previsões feitas no relatório Perspectivas Econômicas, da OCDE, a China e a Índia destacam-se no Brics, com crescimento 7,4% e 5,4%, respectivamente, mais que o dobro de qualquer um dos outros países que formam o grupo das chamadas economias emergentes, devido ao potencial de crescimento que apresentam.
 
Segundo o relatório, a China reduzirá ligeiramente o crescimento no próximo ano, para 7,3%, mas as outras economias vão acelerar o passo, sendo o Brasil o país que menos crescerá (2,2%).
 
O relatório mostra ainda que a média da inflação nos cinco países está em 5%, mas sobe para 7,25% se a China ficar fora das contas, o que “não é um valor particularmente baixo”, dizem os analistas.

 
O grupo foi apresentado inicialmente como Bric pelo economista-chefe da Goldman Sachs, Jim O’Neil, no estudo Building Better Global Economic Bric, em 2001. Dez anos depois, foi incluída a África do Sul, passando a se chamar Brics. A organização representa cerca de 25% da riqueza mundial e, entre 2003 e 2007, foi responsável por 65% do crescimento global.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Daytona

- 2014-05-06 23:35:27

Pelo menos o FMI prevê que

Pelo menos o FMI prevê que Rússia, África do Sul e Brasil crescerão pouco neste e nos próximos anos. No máximo acompanhando os EUA.

Gunter, o mentiroso sem-vergonha.

What's NewSite MapSite IndexContact UsGlossaryPlease send us your feedbackHomeAbout the IMFResearchCountry InfoNewsVideosData and StatisticsPublicationsWorld Economic Outlook Database, April 2014
Step 5 of 5Select CountriesSelect SeriesSelect Date RangeView and Save ResultsStart New Query  

5. Report for Selected Countries and Subjects

You will find notes on the data and options to download the table below your results.       Shaded cells indicate IMF staff estimatesCountrySubject DescriptorUnitsScaleCountry/Series-specific Notes20122013201420152016201720182019BrazilGross domestic product, constant pricesPercent change See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).1.0322.2841.8242.6513.0043.1453.3423.514ChinaGross domestic product, constant pricesPercent change See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).7.6537.6717.5387.2836.9706.7616.6296.520FranceGross domestic product, constant pricesPercent change See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).0.0140.2701.0301.5301.7101.8201.9201.925GermanyGross domestic product, constant pricesPercent change See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).0.8960.5371.7091.5591.4041.3611.3041.287IndiaGross domestic product, constant pricesPercent change See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).4.7364.3515.4186.3536.4796.6506.7346.765RussiaGross domestic product, constant pricesPercent change See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).3.4001.2841.3272.3212.5002.5002.5002.500South AfricaGross domestic product, constant pricesPercent change See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).2.4671.8912.3442.6603.1583.0383.0353.043United KingdomGross domestic product, constant pricesPercent change See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).0.2511.7562.8782.4632.3522.2552.4292.442United StatesGross domestic product, constant pricesPercent change See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).2.7791.8782.7682.9533.0342.9062.5932.218Notes  Country/Series-specific Notes  Brazil: Gross domestic product, constant prices (Percent change)
See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).

China: Gross domestic product, constant prices (Percent change)
See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).

France: Gross domestic product, constant prices (Percent change)
See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).

Germany: Gross domestic product, constant prices (Percent change)
See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).

India: Gross domestic product, constant prices (Percent change)
See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).

Russia: Gross domestic product, constant prices (Percent change)
See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).

South Africa: Gross domestic product, constant prices (Percent change)
See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).

United Kingdom: Gross domestic product, constant prices (Percent change)
See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).

United States: Gross domestic product, constant prices (Percent change)
See notes for: 
Gross domestic product, constant prices (National currency).
    Download  The downloads are presented in Tab Delimited Values format which is compatible with most statistical packages and Excel.  Download
Your WEO Report
  Start New Query    HomeWhat's NewSite MapSite IndexAbout the IMFResearchCountry InfoNewsVideosData and StatisticsPublicationsCopyright and UsagePrivacy PolicyHow to Contact Usعربي中文Français日本語РусскийEspañol

 

Daytona

- 2014-05-06 21:14:27

Num falei?  

Num falei?

 

Gunter Zibell - SP

- 2014-05-06 16:38:08

Você tem razão nisso do crescimento.

Pelo menos o FMI prevê que Rússia, África do Sul e Brasil crescerão pouco neste e nos próximos anos. No máximo acompanhando os EUA.

https://www.imf.org/external/data.htm

Por falar em propaganda russa, olha que legal esta matéria circulando hoje:

http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/35117/putin+aprova+lei+que+proibe+palavroes+em+producoes+artisticas+na+russia.shtml

(Opera Mundi não é tão confiável como as fontes que você cita, mas foi o que primeiro apareceu no Google.)

Mais um grande exemplo de inovação e progresso da Rússia para o Mundo!

E desta vez em algo extremamente relevante, não essa bobagenzinha de censurar facebook e twitter.

Longa vida ao Czar!

(Na verdade é Putin que está a serviço da OCDE para detonar de vez a imagem externa da Rússia.)

 

 

 

Daytona

- 2014-05-06 14:21:35

Mentira, os BRICS vão crescer

Mentira, os BRICS vão crescer abaixo dos países desenvolvidos, a OCDE é uma instituição a serviço da Rússia, tudo pago pelo Putin. O Gunter já explicou isso em outro tópico, daqui a pouco ele posta alguma matéria de fontes confiáveis(Globo, Veja, Estadão, Fox News)desmentindo mais essa peça de propaganda russa.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador