OMS elogia Mandetta e diz que combate ao coronavírus deve ser com “evidências”

Declaração foi clara crítica às recentes medidas de Jair Bolsonaro de estimular abertamente o teste de medicamentos como a cloroquina

Michael Ryan, da OMS - Foto AFP

Jornal GGN – A Organização Mundial da Saúde (OMS) voltou a mencionar as contraditórias políticas adotadas pelo governo de Jair Bolsonaro com a condução do coronavírus no Brasil, e elogiou o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta.

Durante uma entrevista coletiva à imprensa, nesta sexta (17), o diretor da OMS, Michael Ryan, afirmou que as políticas de Estado de um governo devem ser “baseadas em evidências”, em clara crítica às recentes medidas de Jair Bolsonaro de estimular abertamente o teste de medicamentos como a cloroquina em pacientes com Covid-19.

Ao falar sobre o assunto, primeiro elogiou Mandetta. “Estamos cientes de que o presidente mudou seu ministro. Estamos gratos pelos seus serviços dele à população”, afirmou o representante da OMS.

E continuou: “É um ponto-chave que não apenas o governo do Brasil, mas todos os governos, tomem decisões baseadas em evidências. Que todo o governo e toda a sociedade tenham essa abordagem contra a covid-19.”

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora