OMS pede apoio do Brasil por quebra de patente de vacinas

Jornal GGN – O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Gebreyesus, pediu o apoio das autoridades brasileiras pela suspensão de patentes de vacina. O pedido foi feito em uma das primeiras reuniões bilaterais com o país desde que a pandemia de covid-19 começou.

Segundo o jornalista Jamil Chade, em artigo publicado no portal UOL, o recado foi transmitido durante reunião com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, realizada no sábado. Por meses, o governo Bolsonaro lutou contra qualquer ação internacional que viesse fortalecer a posição dos organismos multilaterais.

Enquanto Ernesto Araújo esteve à frente do Itamaraty, a ordem era evitar qualquer iniciativa global, dentro do que os bolsonaristas mais radicais chamavam de “globismo”. Esse princípio foi seguido pela gestão de Eduardo Pazuello no ministério da Saúde, e o governo brasileiro acabou por se ausentar dos debates.

A reunião com Queiroga pode ser vista como um sinal de postura, uma vez que o governo tem sido cada vez mais pressionado (inclusive por parte do Congresso brasileiro) em apoiar a suspensão generalizada de todas as patentes – o Brasil foi o único país em desenvolvimento que criticou tal proposta, apoiada por mais de 100 países emergentes.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora