The Washington Post: Mundo observa bizarra postura de Bolsonaro ao coronavírus

"Os vizinhos do Brasil estão cada vez mais cautelosos com a abordagem negligente do país e temem que se torne um super espalhador continental"

Jornal GGN – “Bolsonaro se senta na bomba-relógio do coronavírus. E agora enfrenta o risco de impeachment”, noticiou o The Washington Post, nesta sexta-feira (01).

O artigo publicado pelo jornal norte-americano afirma que Bolsonaro “continuou com seu fluxo constante de ataques sobre o coronavírus no Facebook, desta vez contra diretrizes da Organização Mundial da Saúde, quando de maneira bizarra sugeriu que o órgão encoraja a masturbação e a homossexualidade entre crianças”.

“A publicação, que foi removida, encaixa-se na resposta desconcertante de coronavírus de Bolsonaro – marcada pela negação da escala da ameaça, raiva pelos bloqueios impostos pelos governadores estaduais , brigas profundas com alguns de seus funcionários do gabinete, a devastação ecológica acelerada da Amazônia e a disseminação constante do vírus na maior e mais populosa nação da América Latina.”

De acordo com o Post, Bolsonaro vem, com atitudes como essa, “levantando cenário inquietante para o futuro da democracia brasileira”, e “o resto do mundo está observando”. “Os vizinhos do Brasil estão cada vez mais cautelosos com a abordagem negligente do país e temem que se torne um super espalhador continental”, descreveu o jornal.

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora