A entrevista de Lula à mídia – 1, por Luis Nassif

Lula concedeu entrevista para a imprensa agora de manhã, no Instituto Lula. Participaram 14 jornalistas da mídia nacional, de blogs e de agências internacionais. Ao lado, Fernando Haddad.

Lula abriu a entrevista afirmando que o Brasil só vai voltar à normalidade quando o povo eleger o presidente e montar um governo com a legitimidade que apenas um eleito tem.

Sobre a condenação em janeiro e na eventualidade uma prisão.

Minha condenação será a negação da Justiça. A Justiça vai ter que fazer esforço monumental para transformar mentira em verdade e para julgar pessoa que não cometeu crime. A sentença do juiz Moro, aos olhos de centenas de juristas, é quase uma piada. Tenho tranquilidade de ser absolvido. Eu peço uma única prova.

Estamos vivendo anomalia jurídica e política.

Falando do apartamento.

Começou com uma mentira de um jornal e uma revista. A mentira foi transformada em inquérito pela Polícia Federal. O resultado é mentiroso e foi enviado para o Ministério Público. O MP mentiu e o Moro aceitou. Tudo teria sido resolvido se Moro tivesse feito papel de juiz.

O problema é que o processo todo está subordinado a uma imagem pública que se estratificou. Eles estão sem rota de fuga. Mentiram e não tem como sair, nem a imprensa, a TV, rádio, jornal. Moro está em situação muito delicada.

A única chance que tem é pedir provas.

Não é possível alguém ser apontado como dono de uma coisa que não é dono. Tem que ter algum documento.

Tudo baseado na grande mentira do Power Point montado pelo Dallagnol.

São centenas de delações e até agora não existe uma única prova.

Conheço dezenas de casos de pessoas que, na delação, eles perguntavam: e o Lula, ele sabia?

Duvido que, na história do Brasil, tenha tomado as atitudes para combater a corrupção que nós tomamos.

O fato de facilitar o combate à corrupção exige responsabilidade. É para isso que pessoas são concursadas, têm estabilidade, ficam eternamente nos cargos., É uma carreira importante de Estado, com pessoas com QI acima da média. Mas precisa ter caráter também.

Por isso estou muito tranquilo para o dia 24.

Eu prefiro a condenação moral dos que me condenaram, a grande imprensa que mentiu.

Imagine se o Tacla Duran tivesse denunciado o PT. Nos seríamos capa, contracapa.

Há conluio para fazer com que mentira vença. Mas tenho certeza absoluta de que a inocência vai vencer. De um ser humano que só tem um problema nesse momento: ter mais chances de vencer as eleições que qualquer outro.

Assine

LEIA MAIS:

 
 
 
 
 
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora