A represália contra Garotinho volta-se contra Cabral, por Luis Nassif

Foto Uol

A descoberta das falhas no sistema de monitoramento do presídio de Benfica, beneficiando o ex-governador Sérgio Cabral, é a constatação maior da maneira como o crime organizado se apossou do estado do Rio de Janeiro.

Descobriu-se que as câmaras não permitiam nenhuma vigilância. Podiam ser desligadas a qualquer momento e tinha pontos cegos, através dos quais passavam benefícios para Cabral.

A descoberta só foi possível devido a uma arbitrariedade: a prisão do ex-governador Anthony Garotinho. No presídio, Garotinho denunciou um espancamento e ameaças que recebeu na prisão.

Imediatamente, o presídio montou com a rede Globo uma cobertura, apresentando gravações de câmeras que não teriam constatado nenhuma invasão da cela de Garotinho.

Garotinho exigiu uma perícia, o caso chamou a atenção do Ministério Público Federal, que descobriu o sistema de falhas beneficiando Cabral.

Mais que isso. Automaticamente fica comprovado a influência de Cabral, inclusive sobre a integridade física de seus adversários. E traz novas luzes sobre o esquema contra Garotinho, denunciado aqui no GGN em várias matérias.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora