Advogada que orientou delações abre mão de todos os clientes na Lava Jato

Jornal GGN – A advogada Beatriz Catta Preta, que acompanhou os primeiros acordos de delação premiada na Operação Lava Jato, decidiu abrir mão da defesa de todos os clientes que representava. Essa semana, ela comunicou o seu desligamento do caso ao ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, e ao ex-executivo da Toyo Setal, Augusto de Mendonça Neto.

Na semana passada, ela deixou a defesa de Julio Camargo, ex-lobista que acusou o deputado Eduardo Cunha (PMDB) de cobrar pessoalmente cerca de 5 milhões de dólares em propina, em 2011.

A decisão de Catta Preta ocorreu uma semana após ela ser convocada por um aliado de Cunha para prestar esclarecimentos à CPI da Petrobras. Segundo jornais, ela seria questionada sobre como seus clientes estão arcando com os custos da defesa. Ao informar seu afastamento dos casos, Beatriz não deu justificativas ao juízo da Lava Jato. Em e-mail a um dos clientes, ela deu o prazo de 10 dias para que um novo advogado fosse constituído, e se comprometeu a dar continuidade, nesse período, aos processos em andamento – com exceção de pedidos para representar o cliente junto a CPI, CGU, Receita Federal e outros órgãos.

De acordo com informações da Folha, Beatriz ela decidiu se desligar de todos os casos para se mudar de país. Um dos locais apontados seria Miami (EUA), onde ela tem um escritório desde o ano passado. Ainda segundo o jornal, ela também deixou a defesa do empresário Lúcio Funaro, que ainda não é considerado réu da Lava Jato.

A advogada também foi responsável pela delação do ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, e de membros de sua família.

De acordo com O Globo, Julio Camargo anunciou que seu novo advogado será Antonio Figueiredo Basto, o mesmo que representa Youssef. Já Barusco e Augusto Mendonça ainda não anunciaram os novos defensores. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

11 comentários

  1.  
    … Será que a madame

     

    … Será que a madame advogada ‘neoestadunidense’ comprará um apê no mesmo bairro nobre e condomínio ‘pra lá de chique’ do “ex supremo” Barbosinha?
    Dois anjos, dois vizinhos!
    Poderão até “bater panelas juntinhos”!
    Pausa para chorar dessas desgraças que nos infelicita há muito!…

    ***

    Diabo vai ser caso “a cheirosa” “invente ouvir o rábula psicopata do Mentirão”:

    no quesito ‘burlar o fisco do Tio Sam’!
    Essas ‘pedaladas transnacionais’ que criam empresas fantasmas e de fachada (sic)’alaranjada’!…

    “‘Nois’ sofre, mas ‘nois’ goza!” Macaco Simão

     

    Messias Franca de Macedo

    Feira de Santana, Bahia

    República de ‘Nos’ Bananas

  2. Penas Tucanas

    Chamada à CPI para declarar a origem dos seus honorários em relação aos acusados, apresenta também outro rabo solto, cheio de penas tucanas:

    “A advogada Beatriz Catta Preta, que assumiu a defesa do ex-diretor e “delator” da Petrobras, Paulo Roberto Costa, foi quem conduziu o acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal, e Polícia Federal. Beatriz é prima do desembargador José Mauro Catta Preta nomeado pelo governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB). Anastasia é pupilo do candidato a presidente Aécio Neves. Irmão de desembargador nomeado pelo governo do PSDB, figura como doador da campanha de Aécio Neves para o governo de Minas em 2006

  3. Os Homens Não Querem Conhecimento, mas a Segurança das Certezas

    1 – Que tal os participantes não cadastrados e os cadatrados melhorarmos o tom e as palavras, pelo menos pra ficarmos á altura dos termos com que o GGN / Nassif usa, e nalguns artigos de articuolistas?

    2 – A forma influi no conteúdo, reciprocamente, e o blog seria mais atraente para os visitantes invisíveis, os que vêeem olhar o acompanhar o que uma parte (que tem poder multiplicador).

    3 – Tentaríamos deixar pra trás a imagem de blog e grupo fechado (cada cabeça, uma sentença, e há pessoas que se melindram ou se assustam com um clima de grupo fechado). É difícil mudarmos, mas tentemos. (v. observação ao final).

    • Nossos Pedestais de Julgarmos Quem é Direita, Quem é Esquerda:

      4 – Deixemos, isso é possível? – nossos pedestais de julgarmos quem é direita, quem é esquerda, quem é de centro, e evitemos termos como troll (consgrado em linguagem internética, mas acho que cai melhor pra outros tipos de blogs), coxinhas, etc e tal. Esses termos também melindram , inibem, e ficamos (quae) sempre os mesmos). Os destoantes também são tidos como folclóricos e não levados a sério (um defensor de Marina, num grau maior ou menor – este que vos fala fico num grau menor). / / 5 – Tive que num dia desses, semana passada, desenhar, dizer que quando uso termo mais contundente ou adjetivos (é tudo pose, p. ex. ) são muito poucos, me parece, que sacam que é primeiramente contra mim mesmo. …

      • Deletei, a pedidos (mentira: a meu simancol, mesmo)

        uns 4 longos comentários encadeados, continuidade do que comecei. Perdi as 3 estrelinhas deste exato instante em que vim dar uma olhadela – estrelas variam com o horário, ora zero, ora 2, ora 5. SÓ NÃO VARIAM ESSA – IMPUBLICÁVEL – BARRA LATERAL E ESSA SETINHA QUE MINHAA LUPA AINDA CONSEGUE DISTINGUIR O CINZA CLARO DO BRANCO. Ora, orra, GGN! Não reparem a digitação. Pra corrigi-las quando deixo posts encadeados teria que apagar um a um, antes salvá-lo, etc. Posso apostar na compreensão dos que vierem a ler?

  4. 1º) As relações entre

    1º) As relações entre advogado e cliente são garantidas por Lei e o advogado não presta contas do que cobrou ou recebeu pelos seus serviços senão a quem o contratou e, eventualmente, à Receita Federal;

    2º) O advogado tem o direito a renunciar às procurações sem dar explicações à Justiça ou a imprensa.

    Ao invez de pressionar a advogada, Cunha deve responder à acusação que contra ele pesa. 

    • Só uma pequena correção: “ao

      Só uma pequena correção: “ao invés” (ao contrário) ou “em vez” (no lugar de). Em relação às prerrogativas do advogado e da relação advogado-cliente você resumiu a questão de forma brilhante. Eduardo Cunha deve, agora, é providenciar a defesa dele e responder à acusação que contra ele pesa.

  5. Cunha está certíssimo nos

    Cunha está certíssimo nos questionamentos: qual a origem dos milhões utilizados pelos acusados para pagar os honorários da advogada?

    Como tudo é lavagem de dinheiro nesse processo, nada mais óbvio do que investigar essa advogada também.

  6. Hoje de manhã tive a

    Hoje de manhã tive a infelicidade de ouvir os comentários de Alexandre Gracinha. Ele é mesmo uma piada. Sobreo vazamento de informações da PF publicados com tarja preta, ele só mencionou os nomes de Edinho Silva e mais outros de esquerda. Serra, Alckimim e outros mais, NADA! No final de seu comentário, para fechar com chave de ouro, ele comenta que a advogada, após a delação do empresário que jogou ECunha na lama, ela deixa a defesa de TODOS os seus clientes e está de malas prontas para os EUA exatamente, igualzinho foi feito pelo ex-presidente do Supremo Joaquim Barbosa no auge de sua carreira e popularidade. “Coisa que até hoje ninguém entendeu!!”

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome