Após encontro no Supremo, defesa de Temer não quer mais suspender inquérito

Foto: Agência Brasil

 
Jornal GGN – A defesa de Michel Temer recuou do pedido ao Supremo Tribunal Federal para suspender o inquérito contra o presidente enquantoa s gravações da JBS não passam por uma perícia conclusiva junto à Polícia Federal.
 
Segundo informações do Estadão, o advogado Gustavo Guedes tomou a decisão após encontro com o ministro Edson Fachin, realtor da Lava Jato no STF, nesta segunda (22).
 
O defensor afirmou que mudou de decisão sobre o inquérito porque o STF autorizou a perícia da PF nos áudios da JBS. “Eu vim dizer (a Fachin) que, diante desse deferimento, não víamos mais a necessidade de suspender o processo e que o presidente quer que esse assunto seja resolvido o mais rápido possível”, disse.
 
Guedes ainda afirmou que Temer quer que o processo siga o curso normal para que ele possa provar sua inocência.
 
Delação da JBS aponta que Temer ouviu relatos do empresário Joesley Batista sobre obstrução de Justiça, além de pagamentos a Eduardo Cunha para mantê-lo em silêncio. Outro ponto crítico é que Temer deu aval para Joesley usar seu nome com Henrique Meirelles. A JBS precisa resolver investigações e pendências com órgãos do governo.
 
Temer negou que tenha cometido crime, mas Joesley entregou à Lava Jato o aúdio da gravação da conversa com o presidente, na noite de 7 de março. Isso correu antes da operação Carne Fraca.
 
Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora