Após ignorar liminar da candidatura de Lula, governo pede ajuda para se defender na ONU

Jornal GGN – Depois de ignorar a decisão do Comitê de Direitos da ONU que garantia a participação de Lula na eleição, o governo Temer decidiu pedir ajuda para se defender no órgão internacional.

Segundo o Painel desta segunda (24), a AGU, Advocacia-Geral da União, pediu informações sobre a situação jurídica de Lula à Justiça Federal do Paraná. “Os dados serão usados para municiar a defesa do Estado brasileiro na ação movida pelo ex-presidente no Comitê de Direitos Humanos da ONU.”

Mas, em resposta à AGU, o juiz da 12ª Vara Federal de Curitiba Danilo Pereira Júnior afirmou que o processo é de domínio público e que os advogados da União “podem ser extraídas por ela mesma dos presentes autos”.

A AGU explicou no pedido que “o Brasil precisa demonstrar à ONU que tem dado ‘tratamento adequado e conforme aos direitos e garantias constitucionais e legais’ a Lula. O prazo para enviar a defesa ao Comitê explira no final de outubro. O apelo é para que a Justiça Federal envie colaboração até o dia 2.

No Comitê da ONU, Lula alegou que foi alvo de perseguição e que não encontra justiça imparcial no Brasil em relação ao caso triplex. 

Foi no âmbito deste processo que o Comitê concedeu uma liminar ordenando que o Brasil garante Lula na eleição e a preservação de seus direitos políticos enquanto o caso triplex não transitar em julgado. O governo Temer decidiu rebaixar a liminar e o Tribunal Superior Eleitoral, por 6 votos a 1, também esvaziou o poder do Comitê nesta questão, ao negar o registro de candidatura ao petista.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

7 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rui Ribeiro

- 2018-09-25 10:45:44

Prá aceitar o Bolsonaro, tem que combinar com o povo antes

Você já combinou com o povo?

FelipePeixoto

- 2018-09-24 23:26:44

Sentado....

Aguardando as provas...

 

Fascistinha !!!!! 

Lere

- 2018-09-24 19:13:06

Não tem que se explicar.
Não tem o que explicar, roubou muito , com a copa com a mídia com os sindicatos desviou tanto dinheiro que não da pra contar nos dedos. Aceitem Bolsonaro 2018

peregrino

- 2018-09-24 17:23:23

AGU confirmou a perseguição vexaminosa...

processo serviu para condenar, mas não serve para justificar a condenação

Ruy Acquaviva

- 2018-09-24 16:27:56

A farsa do 6 a 1

"O governo Temer decidiu rebaixar a liminar e o Tribunal Superior Eleitoral, por 6 votos a 1, também esvaziou o poder do Comitê nesta questão, ao negar o registro de candidatura ao petista."

Precisa explicar direito esse 6 a 1 aí. O único voto discordante no TSE foi do Fachin que inacreditavelmente contrariou a si mesmo ao negar o recurso de Lula no STF no dia seguinte ao seu próprio voto no TSE, que indicava no sentido oposto.

Com isso ficou evidente que o voto de Fachin foi uma palhaçada montada só para evitar a unanimidade do tribunal. Acho que o correto seria apontar essa unanimidade de fato do TSE na perseguição ao Lula, desconsiderando esse "gol de honra" fajuto da escumalha togada ao praticar suas arbitrariedades.

emerson57

- 2018-09-24 16:03:53

"o processo é de domínio público"

Mas não de domínio DO público.

Fácil: Lula é preso político até o fim das eleições...... O que? Essa figura de preso político não está na constituição? Então muda ai: Lula é hospede do sejumoro "com tudo". Tem tudo do bom e  do melhor, além de ter sido poupado de uma cansativa campanha para presidente, até governanta lhe foi oferecido, uma velha ranzinza que proibe visitas.

O ésseteéfe (uma turma da segunda) garante que está tudo nos trinques!

Noventa milhões em ação, prá frente Brasil, do meu coração.....

[video:https://www.youtube.com/watch?v=zRiWOl7GcaQ]

 

Homero Pavan Filho

- 2018-09-24 15:45:16

Por quê vão se defender (o Governo)

Se o Comitê não vale nada?

Mandem-nos plantar batatas, uai...

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador