Atuação de Moraes tem se pautado na PGR e na Polícia Federal

Grande parte dos mandados de prisão que o ministro do STF autorizou teve o aval da Procuradoria comandada por Augusto Aras

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Jornal GGN – O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), tem sido o principal alvo do presidente Jair Bolsonaro e de seus apoiadores, mas grande parte das medidas tomadas por ele não foram de sua iniciativa, e sim autorizadas a partir de pedidos da Polícia Federal ou da Procuradoria-Geral da República, comandada por Augusto Aras.

Dentre as exceções a tal regra, estão o mandado de prisão contra o deputado bolsonarista Daniel Silveira (PSL-RJ) no mês de fevereiro, decretada de ofício por Moraes. No caso da detenção do presidente do PTB, Roberto Jefferson, ela foi solicitada pela Polícia Federal e não teve manifestação da PGR.

Clique aqui e colabore com o jornalismo independente do GGN

Entre as medidas tomadas pelo ministro que tiveram aval da PGR, estão os mandados de busca e apreensão contra o deputado Otoni de Paula (PSC-RJ) e o cantor Sérgio Reis, além de diferentes pedidos de prisão preventiva, como do influenciador Wellington Macedo e do caminhoneiro Marcos Gomes, o Zé Trovão.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, a existência de um pedido do PGR ou representação da PF não representa uma prisão por si só, uma vez que um juiz precisa fundamentar a necessidade da medida – e vários aspectos de decisões tomadas pelo ministro do STF já foram alvo de críticas da classe jurídica.

Leia Também

Site bolsonarista trata Alexandre de Moraes como cachorro e Temer como o dono

STF pauta temas cruciais para Bolsonaro e suas bases nesta semana

Julgamento que poderá demitir onze procuradores da Lava Jato começa segunda-feira

Corregedores se manifestam contra possível interferência do governo em nomeação

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome