Balanço: TRF4 mostrou-se mais punitivista que Sérgio Moro

 
Jornal GGN – Saiu o balanço dos julgamentos do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), Corte de segunda instância responsável por revisar os julgamentos do juiz da Lava Jato, Sergio Moro, da Vara Federal de Curitiba. O resultado é que em 77% de todos os casos analisados pelo TRF4, foram mantidas ou aumentadas as penas de Moro. 
 
Ainda, para quase metade (49,3%) de todos os julgamentos sobre as decisões de Moro, as penas da segunda instância foram maiores do que as do juiz de Curitiba considerado punitivista. Apenas 22,5% dos casos obtiveram a redução das condenações de Moro.
 
O levantamento, em números reais, foi divulgado pelo G1. Os cálculos em porcentagens são do GGN. A Oitava Turma do TRF-4 encerrou as atividades judiciárias nesta quarta-feira (20), semana em que todos os tribunais do país vão fechando para o recesso forense. 
 
Se os números são reduzidos nos casos em que o Tribunal Regional diminuiu a pena estabelecida por Moro a réus, as absolvições em casos de já condenados foram ainda menores: apenas 6 investigados. 
 
Por outro lado, ainda outros seis investigados pelo juiz de Curitiba que foram absolvidos pelo magistrado, quando o Ministério Público Federal (MPF), na figura de acusador da força-tarefa, recorreu à segunda instância, foram condenados pelo TRF-4. 
 
Já outras 17 absolvições dadas pelo juiz da força-tarefa da Operação Lava Jato foram mantidas pela segunda instância. 
 
O Tribunal de Porto Alegre carrega hoje uma grande carga de trabalhos deixados pela Operação Lava Jato: são um totla de 23 processos em tramitação, e quase 900 recursos de defesas de réus e do MPF, no total.
 
Ainda assim, a instância mostra estar realizando um trabalho efetivo, uma vez que 89% de todos os recursos que já chegaram da Lava Jato, desde 2014, já foram julgados até este ano.
 
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora