Câmara vê polarização aumentar após processo contra Eduardo Bolsonaro

Ações registradas no Conselho de Ética atingem patamar inédito em início de legislatura

Foto: Reprodução/congressonacional.leg.br

Jornal GGN – A polarização na Câmara dos Deputados – que já não é pequena – deve voltar a avançar por conta da decisão da oposição em abrir processo contra Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro e líder do PSL na Casa, no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, o processo contra Eduardo Bolsonaro deve ser somado a outros oito procedimentos instaurados contra congressistas. Desse total, quatro são relacionados a disputas entre governo e oposição por troca de ofensas e acusações.

O pedido de cassação do deputado do PSL tem como base o entendimento da oposição de que a declaração em que ele defende um novo AI-5 configuraria abuso de prerrogativas concedidas a parlamentares.

O total de processos registrados é o maior para inícios de legislatura desde a criação do conselho, em 2001. O segundo ano com mais processos é o de 2007.

A natureza dos processos também mostra diferenças: em 2007, as representações dos deputados tinham como base caos como o do mensalão (a denúncia de compra de votos de parlamentares no governo Lula, do PT) e a Operação Navalha (que desmontou um esquema de favorecimento ilegal em licitações de obras do PAC e de programas federais).

Até 19 de outubro, um terço dos processos havia sido instaurado pelo PSL – isso foi antes do racha entre a ala que apoia o clã Bolsonaro e os aliados do presidente do partido, deputado Luciano Bivar (PE). Os alvos foram legendas de esquerda, como PSOL e PT.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome