Cartel dos trens: prescrição para seis suspeitos ocorrerá em abril de 2014

Da Folha

Para 6 suspeitos, crime prescreve em abril de 2014

DE SÃO PAULO

No inquérito da Alstom há risco de prescrição do principal crime investigado, o de corrupção.

Segundo autoridades e advogados que atuaram na investigação, a prescrição para seis suspeitos ocorrerá em abril de 2014 caso o Ministério Público não ofereça denúncia à Justiça.

Poderão ficar livres de ação criminal o vereador e ex-secretário estadual de Energia Andrea Matarazzo (PSDB) e o ex-presidente da estatal paulista EPTE Eduardo José Bernini.

Em relação a outros sete investigados, o delito de corrupção já prescreveu. Entre os que já podem pedir à Justiça o reconhecimento da prescrição estão o ex-diretor da CPTM João Roberto Zaniboni e os consultores Arthur Teixeira e Jorge Fagali Neto.

Como eles já têm mais de 70 anos de idade, o prazo prescricional é contado pela metade, segundo a lei.

O marco inicial da prescrição é 14 de abril de 1998, data do contrato de venda de equipamentos do grupo francês para estatal paulista EPTE, no valor de R$ 214 milhões, em valores atualizados. Segundo a PF, a Alstom pagou propina para obter esse contrato.

Alguns suspeitos também poderão ser denunciados por lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Para definir a prescrição desses crimes, é preciso indicar quando o dinheiro ilícito deixou de circular, e isso ainda não está definido na investigação.

Os suspeitos negam a prática dos crimes.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

12 comentários

  1. Isso é a tática dos tucanos…

    Deixar prescrever os delitos e crimes, com a ajuda do judiciário e da mídia. Está funcionando muito bem com o tal “mensalão dito mineiro”, e vai funcionar a contento com este “tremsalão”. Curioso a FSP escancarar isto!

  2. Prevaricação prescreve?

     

    De Grandis segue incólume depois de “esquecer” o processo na gaveta, ai fica aquela perguntinha já gasta mas tremendamente pertinente, e se tudo isso envolve-se o PT?

  3. Tá perdoado, irmãos.

    Prescreveu, está perdoado! A cadeia não chegará nunca pros tucanos.

    Mas o ressarcimento ao erário não prescreve. Logo, cabe ação de improbidade administrativa e o bloqueio de bens para o pagamento do que foi desfalcado no conluio entre as empresas e os agentes públicos.

  4. A pergunta que se deve fazer

    A pergunta que se deve fazer agora é: O MINISTERIO PUBLICO PAULISTA NÃO VAI SER RESPONSABILIZADO POR ESSE DESCALABRO?

    O NOME DISSO É PREVARICAÇÃO E TEM PUNIÇÃO PARA ESSE CRIME.

    RESUMINDO: DEPOIS DO GAVETÃO DE MAIS DE 8 ANOS DO MP PAULISTA, NÃO TEM MAIS COMO SE PUNIR NENHUM TUCANO, MAS SE APARECER ALGUM PETISTA NA LISTA, TALVEZ O MP LEVA O PROCESSO A FRENTE.

    Como diz o jornalista: pausa para sorrir…..para não chorar…

     

    • Luta de Classes

      “O NOME DISSO É PREVARICAÇÃO E TEM PUNIÇÃO PARA ESSE CRIME.”

      Concordo, mas vai sonhando. Acredito que estamos vivendo tardiamente uma luta velada de classes. O privilégio das decisões brasileiras trocou de mãos durante estes últimos dez anos. Mas o poder não trocou de mãos. O poder da classe que está sem decidir se localiza na justiça, MP e nas famílias que controlam os grandes veículos de comunicação. Os mesmos que no século passado que se utilizaram do golpe para estancar o movimento desenvolvimentista que se iniciou com JK. O presidente que hoje, e somente hoje 40 anos depois, descobrimos que foi assassinado.

      O mais patético da observação fria(nem tanto) é a passividade da casa legislativa. Eleitos para nos representar e agir, estão paralisados e até omissos diante deste conflito. Os lados e as armas estão postos. Lutando com isto um executivo tentando governar.

      Na matéria “EUA, um pais dividido” aqui no Nassif, mostra as condições deste conflito sendo criadas lá como aqui sempre foi. As porteiras do desequilibrio lá foram abertas com a desregulamentação do capital.  O capital e o estado precisam de regras fixas imutáveis. Quando um sobrepõe o outro o desequilíbrio leva ao enfraquecimento da nação. Pelo menos é isto que acredito.

       

  5. Como diria o macaco simão:

    Como diria o macaco simão: tucanaram a corrupção. Agora é Cartel. Chique, não?

    Corrupção, das grandes, longeva e que vai ficar no limbo, até prescrever totalmente. Isso é competência.

  6. Prescrição ?

    Prescrição ?

    Que porra de lei é esta, que permite esta saída jurídica, a quem comprovadamente “meteu” a mão, nos cofres do Estado, contando com a benevolência desta maldita prescrição do crime de corrupção, entre outras aberrações, pela idade ?

    Como podemos acreditar num Poder Judiciário, que permite tantas aberrações ? 

  7. Eis a explicação para que De

    Eis a explicação para que De Grandis mantivesse o TRENSALÃO na Gaveta Profunda por 5 anos consecutivos, com a complacência do Gurgel, que era o PGR nessa época. Os TRENSALEIROS não serão julgados e muito menos punidos por PRESCRIÇÃO dos CRIMES.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome