Clínicas acionam Justiça contra Precisa por vacinas nunca entregues

Diversas ações reivindicam as doses de vacina indiana contra a Covid-19 que já foram pagas. Nestes casos, as dívidas da Precisa chegam a R$ 1,8 milhões

Agência Senado

Jornal GGN – Clínicas e laboratórios privados que adquiriram a vacina indiana contra a Covid-19 desenvolvida pelo laboratório indiano Bharat Biotech, a Covaxin, por meio da representante brasileira Precisa Medicamentos entraram com ações na Justiça cobrando pelas doses do imunizante que nunca foram entregues. As informações são da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo. 

Atendendo pedido do Laboratório Côrtes Villela sobre a negativa na entrega das vacinas, a 27ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) já bloqueou R$ 144 mil em bens da empresa. Além disso, o juiz Guilherme Madeira Dezem, da 44ª Vara Cível de São Paulo, determinou que a empresa devolva R$ 93 mil pagos pela empresa Vaciclinic Clínica de Vacinas Ltda, com sede em Itatiba, pela compra das doses nunca entregues.

Outras oito ações, no entanto, também foram apresentadas à Justiça do estado contra a organização. Com isso, o total das dívidas chegam a R$ 1,8 milhões.

A Precisa é um dos principais alvos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, justamente por suposta fraude na tentativa de aquisição de imunizantes.

:: A PARTIR DE R$ 10 VOCÊ PODE AJUDAR A MANTER O JORNALISMO INDEPENDENTE DO GGN. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS ::

LEIA TAMBÉM:

Precisa, envolvida na compra da Covaxin, tem bens bloqueados pela Justiça

Diretor da Precisa nega ter falado com Bolsonaro sobre vacina indiana e tem sigilo quebrado

PF obteve para CPI documentos negados pela Precisa e por Ministério da Saúde

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome